Suspeito de matar “Mudinho” se entrega à Polícia

Um suspeito de ter matado Matias Ronaldo da Conceição Ferreira, o “Mudinho”, de 25 anos, na cidade de Cabreúva, se entregou à Polícia Civil na madrugada deste sábado (14). Ele disse ao delegado Rodrigo Lima Leite Carvalhaes que ficou sabendo da decisão da Justiça em mandar prendê-lo e, “para sua proteção”, prefere ficar preso para se defender, porque pode ser morto nas ruas.

O suspeito ligou para a Polícia Civil e informou o endereço onde estava.

Um investigador foi até o local.

Não foi necessário o uso de algemas, devido à entrega espontânea.

O suspeito confirmou que no dia do desaparecimento do “Mudinho” houve um desentendimento na rua. Mas apenas isso.

O delegado Rodrigo também pediu a prisão de outro suspeito para a Justiça e a ordem de captura foi concedida.

O outro suspeito está desaparecido.

Como foi

No dia 4 de janeiro Matias chegou em casa bastante alterado. Ele era deficiente auditivo, mas recebeu apelido de “Mudinho”.

Disse ao seu pai que havia ocorrido uma briga na rua.

Pouco tempo depois pegou o seu carro, um Celta e saiu de casa.

Nunca mais foi visto.

O carro foi encontrado com as portas abertas e as chaves na rua.

O boné dele também estava jogado na rua.

Uma queixa foi feita pela família para a Polícia Civil.

A equipe do delegado Rodrigo iniciou as investigações e colheu informações importantes, com nomes de dois suspeitos. Mas as buscas por Matias não pararam.

Na quarta-feira, dia 11, com apoio do Canil da Guarda Municipal de Jundiaí vestimentas de Matias foram apresentadas para os cães farejadores, que iniciaram buscas em matagal da Fazenda São Francisco, no Bananal, na Estrada dos Romeiros. Foi em uma região de mata fechada que encontraram terra remexida.

Com apoio da Defesa Civil de Cabreúva, a terra foi removida e o corpo do jovem de 25 anos encontrado.

Matias apresentava várias lesões de cortes por facão no corpo, sendo que chegou a ser degolado.

O corpo foi encaminhado para exames no Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí.

A Polícia Científica também acionada para elaborar laudo sobre as circunstâncias em que o corpo foi localizado.

Suspeitos

A partir dos antecedentes do desaparecimento, o delegado Rodrigo Lima Leite Carvalhaes, do DP Central de Cabreúva passou a colher depoimentos de testemunhas e pessoas próximas da vítima e dos suspeitos. Foi a partir daí que pediu à Justiça autorização para prisão de dois suspeitos.

O indivíduo que se entregou na madrugada deste sábado foi recolhido ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista. Ele disse ao delegado que passou a receber ameaças de morte na rua e quis se entregar para ter segurança a fim de fazer a sua defesa. Ele nega participação no crime.

Canil da Guarda de Jundiaí ajuda localizar vítima de homicídio em Cabreúva

 

Jovem de Cabreúva desaparecido é encontrado morto

 

%d blogueiros gostam disto: