Guarda prende enteado que tentou matar padrasto

A Guarda Municipal de Várzea Paulista prendeu o homem de 35 anos. Ele é acusado de tentar matar o padrasto, Esli Toledo Piza, de 87 anos, no Jardim Diana no dia 18 de janeiro. No domingo, dia 20, a vítima morreu no Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí.

De acordo com denúncia feita ao delegado Josias Guimarães, da Polícia Civil, o autor chegou em casa após consumir drogas e passou a discutir com o padrasto, alegando que estava com dores na perna.

Completamente desorientado ele passou a chutar o padrasto, derrubando-o no chão e em seguida pisou na cabeça do idoso. A mulher de Esli foi em defesa do marido e disse que chamaria a Polícia.

O filho saiu correndo para a rua. O aposentado foi socorrido por uma ambulância da Prefeitura de Várzea Paulista para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA-24 Horas). Como estava com ferimentos graves na cabeça teve de ser transferido para o Hospital São Vicente de Paulo, onde ficou internado até a noite de domingo (20), quando faleceu.

A equipe do Centro de Comunicações (Cecom) da Polícia Civil foi informada do caso e acionou investigadores da Delegacia de Várzea Paulista, que saíram nas ruas em busca do autor das agressões. Com apoio da Guarda Municipal e da Polícia Militar, foram realizadas rondas no bairro. A equipe dos guardas Medeiros e Julião, da Guarda de Várzea conseguiu localizar o acusado, que imediatamente foi preso e confessou as agressões.

O autor do crime foi conduzido até a Delegacia, onde o delegado Josias Guimarães determinou o encaminhamento do preso para o Centro de Triagem da cidade de Campo Limpo Paulista, onde deverá aguardar decisão da Justiça.

Ele vai responder processo por tentativa de homicídio perante a um Tribunal do Júri em Várzea Paulista.