Documento de identidade vai ser unificado a partir de julho

O projeto piloto para o Documento Nacional de Identificação (DNI) foi lançado pelo governo federal nesta segunda-feira (05). A partir de julho, devem ser integrados em um único documento diversos registros utilizados pelo cidadão, como o Cadastro de Pessoa Física (CPF) e o título de eleitor. Além disso, poderá ser exibido por meio de smartphones.

De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Marcelo Pagotti, é provável que o DNI também apresente os números do RG de cada pessoa. Inicialmente, ele inicia com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que fez o cadastro biométrico (impressões digitais) de aproximadamente 75 milhões de eleitores.

Para emitir o documento, as pessoas que já tiveram suas biometrias cadastradas devem baixar o aplicativo do DNI em seus aparelhos celulares, fazer um pré-cadastro e validar os dados junto a um ponto de atendimento (apontados inicialmente pela Justiça Eleitoral).