Imóvel Lab leva prêmio de R$ 10 mil no 1º Pitch Startup ACE Jundiaí

Kauê Romero Ruaso, com a startup Imóvel Lab, é o grande vencedor do 1º Pitch Startup realizado nesta quinta-feira pela Associação Comercial Empresarial de Jundiaí no espaço recém-inaugurado, Empreendace.

O vencedor ganhou R$ 10 mil, além de seis meses de coworking no Empreendace e o registro de sua marca. Renato Xavier de Lima (Epicentro Digital) ficou em segundo lugar e Guilherme Gomes de Oliveira (C-Bier), em terceiro. Antes da apresentação dos projetos, o público assistiu a uma palestra do especialista em empreendedorismo e investidor, João Kepler, que participa de pelo menos 40 startups.

Kauê, que venceu com o projeto Imóvel Lab, uma plataforma de busca de imóveis (leilão), chegou confiante para apresentar seu modelo de negócio aos jurados da banca do Pitch Startup ACE Jundiaí. “Se a gente não acreditar que pode ganhar, não ganha”, disse, empolgado com o resultado. Seu projeto já está em fase de validação e 90% do prêmio dos R$ 10 mil serão usados para desenvolvimento e infra-estrutura.

O segundo lugar, Renato Xavier, venceu com a Epicentro Digital, uma plataforma de educação digital para adultos, que propõe conectar profissionais experientes a pessoas interessadas em receber orientações sobre novas tecnologias para produtividade, marketing e vendas. Renato trabalha no projeto desde 2016 e ficou radiante ao ouvir João Kepler pedindo para procurá-lo. “Estou super feliz! É claro que ganhar o primeiro lugar é ótimo mas o que eu mais queria era mostrar meu trabalho ao João e eu consegui.”

Guilherme Gomes de Oliveira também trabalha em seu projeto, uma panela automatizada para produção de cerveja em casa, desde 2016 e esta foi sua primeira experiência em um Pitch. “Fiquei muito satisfeito com a recepção e o feedback da banca”, disse.

A avaliação dos dez finalistas foi feita, conforme regulamento, por especialistas de diferentes áreas. Participaram da banca: Andrea Mion (Vilage Marcas e Patentes), Anderson Pires Macorin (Rede SESI-SP), João Kepler (Bossa Nova Investimentos), Leandro Silva Queiroz (Sebrae-SP), Marcel Pratte (Grupo Viceri) e Messias Mercadante (Prefeitura de Jundiaí).

Guilherme, que toca a C-Bier com o especialista em qualidade, Paulo Ferreira, disse que vai aproveitar todas as dicas da banca para aperfeiçoar seu modelo de negócio. Uma delas veio de Marcel Pratte. “Ele orientou que para a fidelização do cliente temos que focar no resultado que a panela oferece e não com a venda do produto.”

E estas dicas são valiosas em um pitch, segundo João Kepler. Ele, que elogiou a iniciativa da Associação Comercial em realizar o evento, disse que em todo pitch tem que ter vencedor. Mas o mais importante para as startups é a participação. “A startup recebe o feedack da banca e, se for inteligente, pega aquilo e faz adaptação.”

Além dos três premiados, também apresentaram projetos Doraci Aleixo Maciel (Rosa Selvagem), Orliudo Ribas Gobim (Imusico), Rafael Esposto (Click 190), Linecker Scarpelli (Tickty Party), Rafaela Santos (Ecdise), Joceli Saraiva Souza (Jus Direct) e Elio Silva (Projeta.se), que receberam da patrocinadora, Proseftur, os livros “Gestão do Amanhã” e “Pense Dentro da Caixa”.

Empreendedorismo e startups
Antes da avaliação dos projetos, João Kepler conversou com o público presente por mais de uma hora e falou sobre inovação, contou como perdeu vários negócios, venceu desafios, aprendeu e se transformou em um dos maiores investidores em startups do país.

Deu dicas para investidores e para quem está iniciando no mundo do empreendedorismo e das startups. Disse que os projetos devem ter propósitos definidos e ter alguns itens fundamenteis, entre eles: recorrência, ser essencial para alguém, ter nicho específico definido e ser um projeto escalável, ou seja, quando é possível aumentar o faturamento sem ter que aumentar a infra-estrutura proporcionalmente. “A primeira coisa o empreendedor deve se perguntar é o por que fazer”, disse. “A partir daí percebe-se o que não quer, porque ele tem que fazer o que gosta. E nessa lógica toda descobrir a solução para um problema.”

Após o anúncio do resultado, João elogiou a iniciativa da ACE Jundiaí e afirmou que gostou muito dos projetos apresentados, sinal de que a cidade está evoluindo num plano de crescimento de startups. “Gostei da iniciativa da Associação Comercial e gostei de ver empresários se relacionando com as startups e empresários na banca. Vendo este conjunto, percebo que Jundiaí está no caminho certo.”

Este é o objetivo do evento realizado pela ACE Jundiaí, segundo o presidente, Elton Monteiro. É ajudar os empreendedores a se renovarem e a encontrarem novos caminhos. “Como entidade quase centenária, temos o desafio de se renovar. Pegando o viés das startups é possível promover mudanças de comportamentos.”

O evento foi realizado pela ACE Jundiaí, com patrocínio da Proseftur, Vilage Marcas e Blob Web, e apoio do Sebrae, Prefeitura de Jundiaí, Anhanguera e Senac.