Corpo queimado é de jovem desaparecida

O corpo encontrado no bairro do Mursa, em Várzea Paulista, na tarde de terça-feira, dia 04, todo queimado, é da jovem Miriã Santos Silva, de 17 anos, moradora em Perus, em São Paulo.

A jovem estava desaparecida desde sexta-feira, dia 24 de maio.

Segundo a família a vítima foi vista pela última vez entrando em um trem para Franco da Rocha, onde iria entregar produtos que ela revendia para um cliente.

A família está pedindo para a Polícia de Franco da Rocha que faça levantamentos pelas câmeras de monitoramento da CPTM, par saber se ela estava em companhia de alguém.

O assassino teve o trabalho de matar a jovem, queimar o corpo e embrulhar em um cobertor, levando-a para o morro do Mursa. Uma mulher encontrou o corpo no mato e avisou a Guarda Municipal de Várzea Paulista.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí. Foi graças a uma tatuagem com o nome “Enzo”, que a família reconheceu o corpo. Do contrário seria muito difícil.

A mãe dela, Cáudia, é pastora de uma igreja evangélica e disse que a filha era muito caseira e certinha, voltada à família.