Paratleta jundiaiense busca arrecadar recurso para competir na Argentina

O sonho do paratleta jundiaiense Altair da Silva Marangne, do PEAMA (Programa de Esportes e Atividades Motoras Adaptadas, de representar bem seu país nas competições está ameaçado. Por não ter condições de arcar com o valor (R$ 5 mil), ele pode ficar de fora de um torneio homologado de Ski Cross Country, em Ushuaia, na Argentina.

Por meio de uma arrecadação solidária, ele busca levantar fundos para conseguir competir. “A competição dá pontos no ranking Internacional e se eu for bem, aumentam as chances de ser convocado para as Copas do Mundo de inverno, que servem de seletivas para os jogos paralímpicos de 2022 Pequim, na China. Se eu ficar de fora, complica tudo para mim.”

Nascido em Jundiaí e morador de Várzea Paulista, Altair tem 29 anos e há oito é cadeirante devido a um acidente de carro.

Quem quiser ajudar, o endereço eletrônico é este: https://bit.ly/2XnCtj8