Relógios de celulares adiantam de novo

“Eu cheguei no trabalho uma hora antes”. “Eu tenho prova e acordei uma hora antes”. Assim leitores que possuem celulares do sistema Android descreveram o começo do domingo (03). Os relógios adiantaram novamente e no dia 16 de fevereiro devem passar pelo efeito de “atraso” de uma hora.

Essa não foi a primeira vez que problema ocorreu no Brasil neste ano. Entre os dias 19 e 20 de outubro, os celulares também haviam adiantado o horário. À época, a mudança ocorreu devido à previsão de que aquela fosse a data do início do horário de verão de 2019.

Desta vez, já se sabia que o problema pudesse ocorrer novamente pois a horário de verão do ano passado teve início no primeiro final de semana de novembro.

A empresa Google, responsável pelo sistema Android, emitiu alerta aos clientes para alterarem as configurações de seus aparelhos.

Google recomenda que a alteração seja mantida até o dia 16 de fevereiro, quando o horário de verão terminaria.

Fim do horário de verão

Instituído pela primeira vez em 1931, o horário de verão foi empregado pelo governo em alguns verões até 1985, quando virou permanente. O objetivo principal da medida é a economia de energia.

Em 2019, o horário de verão no Brasil voltou a ser revogado através de um decreto, em abril deste ano, assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A decisão seguiu estudos que mostraram que o horário de verão já não estava cumprindo seu objetivo devido a mudanças nos padrões de consumo de energia dos brasileiros.

%d blogueiros gostam disto: