Jundiaí registra 44 notificações de escorpiões

Neste ano, Jundiaí registra 44 notificações de escorpiões contra 48 no ano passado e 65 em 2017. Apesar da quantidade decrescente, com o aumento das temperaturas, a Unidade de Vigilância de Zoonoses, alerta para a necessidade de maior cuidado contra os artrópodes, que tendem a sair dos esconderijos em busca de alimento e conforto térmico, podendo entrar em residências que não contem com medidas preventivas como vedações em portas, janelas e ralos.

De acordo com o veterinário da Unidade, Luiz Gustavo Grijota, a prevenção é o melhor cuidado contra esses animais peçonhentos.  “Manter o quintal e residência limpos de entulho de construção, além de fazer o descarte correto do lixo para não atrair baratas – alimento dos escorpiões – são  medidas essenciais,  bem como, instalar ralos com sistema abre-fecha, telas em janelas e anteparos nas portas, para evitar que esses animais possam aproveitar as falhas e buscarem abrigo contra as altas temperaturas”, explica.

A cidade mantém monitoramento de áreas de ocorrência desses animais com a aplicação de armadilhas de verificação instaladas em tubulações de rede pluvial e de esgoto. “São cerca de 200 armadilhas, que são verificadas periodicamente. Durante o trabalho, os escorpiões que estão alojados são capturados mecanicamente (com pinças) e levados para a UVZ. Este é o modelo mais adequado para o monitoramento e controle, já que os escorpiões são providos de carapaças protetoras à substância química”, detalha.

Os animais capturados são encaminhados para o Instituto Butantã. Lá, passam por seleção antes de serem destinados para a produção de soro antiescorpiônico.


%d blogueiros gostam disto: