Morre Cilinho, ex-técnico do Paulista, que fez história no São Paulo

Morreu nesta quinta-feira (29), em Campinas, o ex-técnico de futebol Otacílio Pires de Camargo, o Cilinho. Com passagem marcante pelo São Paulo, onde comandou a geração apelidada de “Menudos do Morumbi”, ele também trabalhou em Corinthians, Santos, Portuguesa, Ponte Preta, Guarani e Paulista, na época em que o clube se chamava Etti.

Cilinho morreu em sua casa, em Campinas. Ele estava com 80 anos e, desde o ano passado, sofria com problemas de saúde – teve um AVC em abril de 2018, quando chegou a ficar dias internado no hospital da PUC-Campinas.

O ex-técnico nasceu em Campinas, no dia 9 de fevereiro de 1939, e começou a carreira como treinador aos 27 anos, na Ferroviária, de Araraquara. Três anos depois, teve a oportunidade de dirigir a Ponte Preta, em sua cidade-natal, e conquistou os primeiros destaques na profissão. Montou a base do time que seria campeão da Divisão de Acesso, hoje conhecida como Série A2, de 1969, e foi vice-campeão paulista em 1970.

O treinador também passou por Jundiaí. Ele dirigiu o então Etti (na era Parmalat), na primeira fase do Campeonato Paulista da Série A-2, em 2.000. Mas durou apenas dois meses no cargo. Em seis jogos, obteve duas vitórias, dois empates e sofreu duas derrotas.