Fundo Social entrega mais de mil certificados

O Fundo Social de Solidariedade de Jundiaí realizou, nesta terça-feira (10), a entrega de 1.106 certificados para os alunos de 65 turmas de cursos de qualificação profissional, workshops gastronômicos e oficinas de artesanato. O evento ocorreu no Parque Comendador Antonio Carbonari, o Parque da Uva, reunindo também autoridades, professores e familiares. “O número referenda a vocação do Fundo Social, que é a transformação de talentos em oportunidades por meio da qualificação profissional. Esta nova proposta de trabalho assumida pela unidade, em 2017, já fortalece as famílias por meio da geração de renda e emprego, resgatando a dignidade e a autoestima das pessoas que residem em Jundiaí”, afirmou a presidente do Fundo, Vanessa Machado.

Alex Pires de Moraes, de 43 anos, estava entre os formandos. Desempregado há três meses, garantiu uma vaga no curso de Barbeiro e já sonha com o futuro: “Adorei o módulo e o professor é muito qualificado. Sempre trabalhei no segmento metalúrgico e, hoje, já não descarto a possibilidade de mudar de área e ter meu próprio negócio”.

Das turmas finalizadas, nesta terça-feira, 21 são de cursos descentralizados realizados nos seguintes bairros: Almerinda Chaves, Colônia, Vila Hortolândia, Vila Marlene/Parque Continental, Morada das Vinhas, Jardim Vista Alegre, Jardim São Camilo, Jardim Novo Horizonte e Jardim Santa Gertrudes. “A descentralização de módulos aos lugares mais afastados da região central era um compromisso assumido por este Governo e, hoje, é uma realidade que capacita e integra toda a comunidade. Somente neste ano, foram encaminhadas 2.475 vagas para diferentes localidades”, explicou o prefeito Luiz Fernando Machado, reforçando que todas estas capacitações possuem a mesma qualidade e o mesmo conteúdo programático daquelas que são desenvolvidas na sede do Fundo Social.

Além da entrega de certificados, a cerimônia de formatura contou com muita emoção. Os alunos da turma de Violão Básico apresentaram três músicas e encantaram o público presente. Já o grupo de Pintura em Tela doou 15 quadros, produzidos em sala de aula, para a Associação Mata Ciliar, que desenvolve diversas ações para a conservação da biodiversidade, entre elas o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) e o Centro para Conservação dos Felinos Neotropicais (Centro de Felinos). “Com as técnicas ensinadas pela professora, eu pintei um leão e fiquei muito feliz com o resultado”, disse Ângela Relva Martins Lara, moradora do Jardim Messina. “A ideia da ONG é vender parte dos quadros para custear algumas ações importantes. As demais peças integrarão uma exposição itinerante que deverá contemplar as escolas municipais, no próximo ano”, afirmou a educadora ambiental, Letícia Maria Pereira, acompanhada do coordenador de comunicação da entidade, Samuel de Oliveira Nunes.

Foram realizadas, ainda, homenagens para alguns dos parceiros do Fundo Social, que contribuíram com diferentes ações ao longo deste ano. Foram agraciados: Associação Cultural e Beneficente Nipo Brasileira de Jundiaí, representada por Luiz Oda; a Casa do Confeiteiro, por meio do coordenador de cursos, Pittians Henrique Silva; e José Comitre, munícipe que desenvolve um trabalho social junto às pessoas em vulnerabilidade por meio da distribuição gratuita de refeição.