Jundiaí tem variedade de produtos do sítio para a mesa

Frutas, verduras e legumes fazem parte do cardápio das famílias de Jundiaí, que encontram nas feiras e varejões, produtos frescos para a mesa da casa com preços acessíveis. Além desses pontos de vendas, a produção de Jundiaí pode ser encontrada diretamente nos sítios e chácaras, que abrem suas porteiras para receber o turista.

Embalado pelas iniciativas da Prefeitura de Jundiaí, o agricultor e produtor de vinhos do bairro do Castanho, Gustavo Leme da Silva, está reformando e ampliando a plantação de uvas. “Jundiaí está ganhando espaço para o turismo rural, pelas ações de incentivo que a Prefeitura tem feito. A cidade recebeu até selo de melhor destino turístico rural”, comemora. A meta do produtor de vinho é ampliar a produção de uvas para 35 toneladas, que renderão 35 mil garrafas de vinho.

“Potencializar a fixação dos agricultores no campo, gerando oportunidades de renda agregada faz parte das ações do governo que conseguimos implementar, como o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), a isenção da taxa de Microempreendedor Individual (MEI) para os feirantes e criamos, por meio do Código de Obras, a possibilidade de legalização das atividades de produção artesanal de vinhos, geleias, pães e outros artigos que agregam valor ao orçamento e diversificam o turismo rural da cidade”, explica o Prefeito Luiz Fernando Machado.

Para o gestor da Unidade de Gestão de Agronegócio, Abastecimento e Turismo (UGAAT), Eduardo Alvarez, os três anos de gestão foram de adequações técnicas para melhor atender demandas dos feirantes, oferecer capacitações para produtores além de criar dispositivos que promovam a geração de renda. “O retorno dos produtores acontece com investimentos nas plantações, com o incremento na produção, no interesse por ampliar e diversificar os produtos já feitos tradicionalmente e na venda direta ao consumidor, que resulta em ganho direto tanto para quem produz e vende quanto para quem compra, garantindo um produto fresco e de qualidade na mesa da família”, explica.

Ainda constam como pontos positivos para o setor rural de Jundiaí a ampliação do valor de subvenção do seguro agrícola para os produtores custeado pela Prefeitura de Jundiaí – que passou de R$ 300 mil para R$ 450 mil em 2020 -, ampliação de 10% nos pontos de vendas ‘Produtor na Praça’ e a oferta de capacitação para feirantes sobre higiene e manipulação de alimentos, que terá nova edição em fevereiro, com duração de 80 horas e realização em parceria com o Fundo Social de Solidariedade (Funss) e Centro Paula Souza