Fundo Social bate recorde em vagas

Em 2019, o Fundo Social de Solidariedade de Jundiaí bateu recorde em vagas disponibilizadas, gratuitamente, para a população. No total, foram 10.886 oportunidades em cursos de qualificação, workshops gastronômicos e oficinas de artesanato. O número supera os anos anteriores: em 2018, o Fundo disponibilizou 5.172 vagas gratuitas. Já em 2017, foram ofertadas 2.106 vagas gratuitas. “Os dados referendam a vocação do Fundo Social, assumida em 2017, que é a transformação de talentos em oportunidades por meio da qualificação profissional. Esta nova proposta de trabalho fortalece as famílias por meio da geração de renda e emprego”, afirmou Vanessa Machado, presidente do Fundo Social.

 

Cristiane Rodrigues de Oliveira Gonçalves, de 38 anos, é um dos exemplos de superação. Com o marido afastado do emprego por problemas de saúde e com o orçamento mais apertado, a dona de casa buscou o Fundo para aprender e gastar menos com compras e serviços. “O primeiro curso foi na área de Gastronomia, quando aprendi a preparar pães e salgados. Comecei a fazer em casa para toda a família, gastando menos na padaria”, disse.

Mas, foi no curso de Manicure e Pedicure que ela descobriu um novo caminho: o empreendedorismo. “Decidi me dedicar ao cuidado das unhas e montei um espaço dentro da sala da minha própria casa, atendendo as mulheres do meu bairro. É um trabalho que gera renda rapidamente e que, principalmente, me permite estar mais presente na vida dos meus filhos”.

Já Marlene de Feitas Souza, de 44 anos, é aluna do curso de Costura Básica. Técnica de enfermagem, ela sempre sonhou em aprender a trabalhar com tecidos. Se antes os projetos envolviam simples costuras para a família, hoje o curso já aponta novas direções. “No meu trabalho, alguns colegas me perguntam sobre pequenos reparos e eu fico muito feliz em pensar que posso ter uma renda extra a partir disso. Me orgulho de viver aqui porque não há outra cidade como Jundiaí, que oferece tantas oportunidades para o cidadão”, contou.

Das vagas ofertadas, em 2019, 2.478 foram direcionadas aos bairros mais afastados da região central em um projeto de descentralização de cursos. A iniciativa, um compromisso assumido pelo Governo, é uma realidade que modifica a vidas das pessoas que buscam no conhecimento a base para a realização de seus sonhos. “Nosso objetivo é facilitar o acesso dos alunos às diversas capacitações oferecidas pelo Fundo Social. O mercado de trabalho está em constante transformação e cada vez mais exigente. Por isso, entendemos que estar preparado para as oportunidades é fundamental”, afirmou o prefeito Luiz Fernando Machado.

Entre os bairros atendidos, estão: Almerinda Chaves, Colônia, Vila Hortolândia, Parque Continental, Morada das Vinhas, Jardim Vista Alegre, Jardim São Camilo, Jardim Novo Horizonte, Ivoturucaia e Jardim Santa Gertrudes, entre outros. “Todas estas capacitações possuem a mesma qualidade e o mesmo conteúdo programático daquelas que são desenvolvidas na sede da unidade, no bairro Anhangabaú”, concluiu ele.