Cabreúva: mortes no trânsito caem pela metade

O programa Respeito à Vida, da Secretaria Estadual de Governo, com site responsável em dar publicidade a políticas públicas adotadas pelos municípios com o objetivo de reduzir acidentes e vítimas fatais no trânsito, citou Cabreúva como exemplo de práticas efetivas em segurança.

Motivo de elogios do órgão estatual, a estatística apurada em dezembro de 2019 para a cidade ficou abaixo da meta (teto) estipulada pelo Governo. Nenhuma vítima fatal em rodovia (o teto era de até dois óbitos) e um óbito em via municipal (a meta era de até uma vítima).

Os números são relevantes, principalmente quando se leva em consideração o aumento expressivo de pessoas e do volume viário na cidade para as festas de fim de ano. Mas não ficou nisso.

Em 2019, o trânsito de Cabreúva vitimou quatro pessoas – o número caiu pela metade em relação ao registrado em 2018, quando oito pessoas perderam a vida em acidentes automobilísticos. A queda é relevante. É a maior redução verificada nos últimos quatro anos, desde que a medição teve início. A queda tem mantido constância, ano após ano.

Para se ter uma ideia, em 2017 foram contabilizados 11 óbitos.

“Gostaríamos de parabenizar o município de Cabreuva pelo seu desempenho no ultimo mês quanto a redução no número de óbitos em suas vias municipais. Acreditamos que são as ações eficientes realizadas pelos municípios a principal causa deste resultado! Estamos muito felizes em dizer que o município se encontra no caminho certo e está colaborando para a meta do Programa Respeito à Vida!”, destaca comunicado da instituição.

Perfil
As principais vítimas do trânsito na cidade são jovens de 18 a 24 anos. Mais de 88% são homens e o automóvel aparece como o campeão das causas de acidentes, seguido da motocicleta.

Os principais tipos de acidente constatados foram colisão e atropelamentos. A metade desses acidentes ocorreu à noite, entre 18h e meia-noite.

Convênio
Para prevenir acidentes em vias urbanas, o Respeito à Vida promove convênios com municípios para a realização de intervenções de engenharia e ações de educação e fiscalização.
Atualmente, 304 cidades são parceiras do programa – Cabreúva inclusa – e R$ 200 milhões em recursos provenientes de multas do Detran são destinados aos municípios pela iniciativa estadual.

Estado de São Paulo
Segundo balanço anual do Infosiga SP, sistema de dados do Governo de São Paulo, foram registradas 5.433 fatalidades em ruas e rodovias do Estado, em 2019.

O número representa queda de 0,6% na comparação com 2018 e é o menor índice desde o início da série histórica do Infosiga SP, em 2015.