Ambulantes dos trens podem se legalizar

O secretário de Estado de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, diz que os ambulantes que atuam ilegalmente nas linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), com vendas de produtos nos trens e estações, podem participar de um projeto piloto do Governo do Estado, de legalização do trabalho.

Segundo Baldy, foi firmado um convênio com o Sebrae para capacitação desses empreendedores e eles poderão ocupar espaços nas estações sem se preocupar com fiscalização, seguindo todas as regras da CPTM.

Os interessados devem procurar o Sebrae, para se informar sobre o projeto. O órgão vai oferecer turmas para curso de formação de empreendedor individual.

“Queremos dar dignidade a esses vendedores que precisam tirar o seu sustento e alimentar sua família. A CPTM irá disponibilizar os espaços a custos acessíveis e a possibilidade de crédito junto aos programas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico”, explicou Baldy.

Na região de Jundiaí já ocorreram vários confrontos envolvendo seguranças e ambulantes. O pior deles foi com a morte de um segurança em Campo Limpo Paulista.