Ações vão fortalecer as “Primeiras Infâncias”

A Prefeitura de Jundiaí escolheu a região do Jardim São Camilo para desenvolver o projeto de integração dos bancos de dados das diversas ações desenvolvidas nas áreas de saúde, educação, assistência social, segurança, entre outras, com a finalidade de promover a política pública voltada para a Primeiríssima Infância (até 1.000 dias) e Primeira Infância (de 2 a 6 anos).

A proposta é criar um prontuário único integrado que tenha todas as orientações e serviços que são executados nos respectivos programas socioassistenciais das diversas unidades de gestão, desde a pré-gestação da mãe e que segue com o nascimento da criança, porém, com enfoque multidisciplinar e uma visão sistêmica de todas as ações desenvolvidas nessas duas etapas, que são as mais importantes no processo de formação das nossas crianças, tanto relativa à sua saúde como sua capacidade cognitiva e socioemocional.

Essa visão inovadora de fazer política pública multidisciplinar que foi debatida pelo prefeito Luiz Fernando Machado em sua participação no fórum denominado Urban95 (noventa e cinco centímetros refere-se ao tamanho das crianças na primeira infância), realizado na Holanda, com diversos líderes de cidades desenvolvidas do mundo todo.

Além disso, este projeto também visa a garantir os direitos previstos na legislação brasileira, cujo Estatuto da Criança e do Adolescente passou por recente modernização no que tange ao desenvolvimento das crianças. O projeto está sendo desenvolvido de forma conjunta com técnicos municipais, entidades parceiras e a Rede Sociabiliza-Ação, do São Camilo.

O intuito é fazer uso da tecnologia e do ‘big data’ para permitir que a gestão municipal, por meio de seus profissionais tenham mais condições de focar nos cuidados com as mães e os bebês de Jundiaí, de forma a identificar vulnerabilidades, prever riscos e sugerir ações que antecipem, interrompam ou atenuem os impactos negativos.

Com isso, todas as áreas da Prefeitura que atuam no atendimento socioassistencial dos munícipes terão mais recursos para melhorar a política voltada para a primeira infância. “Além de estabelecer metas e indicadores para os programas e  acessar informações em tempo real para aperfeiçoar essas ações e melhorar a qualidade dos serviços públicos oferecidos, tendo como resultado uma infância plena e saudável”, explica o prefeito Luiz Fernando Machado.

De acordo como gestor da Unidade de Gestão de Governo e Finanças José Antonio Parimoschi, a ferramenta de integração dos prontuários de serviços será encomendada junto à Companhia de Informática de Jundiaí (Cijun), que gere os sistemas da Prefeitura.

Haverá a integração de dados de diversos bancos usando ‘deep learning‘ e inteligência artificial para desenvolver as ferramentas que serão necessárias para o gerenciamento sistêmico de todas as ações do prontuário único da mãe e da criança. “E para que os dados possam ser analisados e compartilhados, no que for legalmente possível, e os resultados sejam medidos de tempos em tempos para ver as evoluções que precisamos fazer. É um projeto que leva tempo, mas que vai reduzir eventuais impactos negativos futuros em diversas áreas da sociedade”, detalha Parimoschi.

O desenvolvimento do ‘Prontuário Eletrônico da Primeira e Primeiríssima Infância ‘ está sendo feito com a colaboração dos técnicos e instituições parceiras e será incorporado aos sistemas já existentes no sistema integrado de informações municipais (SIIM).