Polícia Civil de Campo Limpo usa DNA como prova

A equipe de investigadores do delegado Adalberto Ceolin, de Campo Limpo Paulista, esclareceu uma tentativa de latrocínio ocorrida no dia 4 de dezembro do ano passado. Dentre os elementos para indiciar os responsáveis está até mesmo exame de DNA.

O delegado Adalberto saiu em diligências com os investigadores, após conseguir mandado expedido pela 2ª Vara Criminal do Fórum da cidade.

Nos endereços dos dois suspeitos os policiais encontraram armas de fogo. A pedido do delegado o perito Rodrigo, do Instituto de Criminalística coletou amostras de DNA. Segundo o delegado, no local dos fatos foram deixadas ferramentas e objetos pertencentes aos roubadores.

As diligências prosseguem para saber se há mais envolvidos no crime.

Luto na Polícia

Faleceu na noite desta terça-feira (28) o ex-chefe dos investigadores de Campo Limpo Paulista, o policial civil Wagner Agnolon. Ele trabalhou auxiliando o antigo delegado Walter Mendonça. Também teve passagens por Itupeva e Cajamar.