SAMU orienta foliões a acionar corretamente o serviço

O número de ocorrências atendidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) durante o Carnaval aumenta. A maioria dos chamados está relacionado a foliões que passam dos limites. Por isso, é importante curtir a folia com moderação e saber quando acionar o serviço, contribuindo para que se possa cumprir sua função principal que é socorrer pessoas com risco iminente à vida.

De acordo com o médico coordenador do SAMU 192, Mário Jorge Kodama, a primeira coisa que os usuários precisam saber é que o serviço não consiste em um disque-ambulância. “O atendimento inicial é que determinará qual o recurso necessário para prestar o atendimento ao paciente – Unidade de Suporte Básico ou Unidade de Suporte Avançado. Por esta razão, é necessário fazer uma avaliação, por meio de perguntas baseadas em protocolo médico, que determinarão a gravidade de cada caso” explica.

Em geral os atendimentos deste período envolvem causas externas, como atropelamentos, acidentes de carro e moto, desentendimentos que desencadeiam em agressões e quedas. “Situações que geralmente estão relacionadas ao uso abusivo de álcool”, revela.

Além das demandas relacionadas ao Carnaval, o serviço pode ser acionado em diversas outras situações e, portanto, saber como usar o SAMU 192 torna o socorro mais rápido e eficiente.

 

Como usar

O objetivo do SAMU 192 é prestar socorro à população em casos de risco à vida, situações críticas listadas abaixo. O atendimento é realizado 24 horas por dia e conta com equipe especializada.

Ao acionar o serviço, um médico fará o atendimento, irá avaliar o caso e, conforme a criticidade, enviar uma unidade móvel ou dar orientações por telefone. E é por isso que é fundamental que o interlocutor esteja perto da vítima e possa responder às perguntas e passar pontos de referência, que ajudarão a ambulância a chegar com maior agilidade.

Jamais passe trotes. Quando alguém faz isso, a ambulância vai para o endereço do trote e quem realmente precisa de atendimento deixa de ser socorrido.

 

Acione o SAMU 192 nas seguintes situações:

 

– Parada cardiorrespiratória;

– Dor bem forte no peito (infarto);

– Dificuldade de respirar/engasgo;

– Suspeita de acidente vascular cerebral (derrame);

– Intoxicação (envenenamento);

– Queimadura grave;

– Choque elétrico;

– Acidente de trânsito com vítima;

– Queda grave e fratura;

– Afogamento;

– Surto psiquiátrico;

– Ferimento causado por arma de fogo ou arma branca;

– Trabalho de parto com risco de morte para a mãe ou para o bebê.