Novos delegados tomam posse

O Governo do Estado de São Paulo empossou, na noite desta sexta-feira (14), 250 novos delegados. O efetivo teve a nomeação publicada, no dia 1º de fevereiro, no Diário Oficial do Estado (DOE).
A próxima etapa para os aprovados em concursos públicos é o início dos cursos de formação da Academia de Polícia Civil Doutor Coriolano Nogueira Cobra (Acadepol). As aulas já se iniciam na semana seguinte à posse.
“A partir de agora vocês fazem parte da melhor Polícia Civil do Brasil. Carreguem isso com orgulho”, disse o Governador. “Quem lhes dá o distintivo e os delega o dever de proteger é a sociedade brasileira. Os senhores existem para protegê-la”, completou o secretário.
O delegado-geral de Polícia, Ruy Ferraz Fontes, também participou da cerimônia e destacou que a chegada dos novos delegados marcam uma nova era para a PC. “Os senhores irão testemunhar uma nova polícia. Conto com os senhores para que a Polícia Civil cresça na medida que precisa”, ressaltou.
Homenagens
Ao longo da solenidade, três novas delegadas receberam homenagens diretamente das mãos de Doria por terem alcançado os três primeiros lugares no concurso.
“Quero cumprimentar a todos que aqui estão e destacar a força e capacidade da mulher. Fiquei impressionado ao saber que os três primeiros colocados foram mulheres. Vocês, delegadas atuantes na Polícia Civil de São Paulo, carregarão a bandeira de defesa da mulher brasileira”, frisou o chefe de Estado.
Formação
A formação dos novos delegados compreende cerca de seis meses e duas semanas de estágio em unidades policiais. Os profissionais estudam em média 30 disciplinas, como Criminalística, Armamento e tiro, Diretos Humanos e Conduta Policial e Técnicas de Abordagem.
Durante os cursos, os alunos ainda participam de palestras sobre Legislação. Depois de formados, os policiais serão distribuídos de acordo com a classificação final do curso e da necessidade de cada região.
 
Reforço no efetivo
Para reforçar ainda mais o efetivo, em breve, outros 600 policiais civis devem ser nomeados – todos investigadores. Além disso, o governo autorizou ainda a abertura 2.750 vagas para concursos da Polícia Civil, sendo 250 delegados, 900 investigadores e 1.600 escrivães.
No início do mês, também tomaram posse outros 1,4 mil policiais civis. Do total, foram 617 escrivães, 312 agentes policiais, 239 agentes de telecomunicação, 166 papiloscopistas e 109 auxiliares de papiloscopistas. Os policiais já iniciaram o curso de formação na Acadepol, que tem duração de cerca de seis meses.
Paula Vieira e Nathalia Pagliarini