Vítima foi tratada como se tivesse pneumonia

Um dos casos de morte por Coronavírus no Estado de São Paulo é de morador do bairro do Limão, em São Paulo.

Ele era manobrista de 49 anos que morreu cinco dias depois de passar mal.

Segundo a família de Antônio Brito dos Santos, ele teve contato com outras nove pessoas, sem contar os clientes de um estacionamento onde trabalhava.

A família disse para o SPTV 2 da Globo que não houve orientações para isolamento. A própria família começou a “quarentena”.

Antônio começou a ter febre, problemas na respiração e uma médica o atendeu como se fosse pneumonia. Para febre ele tomou Dipirona, mas não resolveu. Quatro dias depois voltou para o hospital, onde foi feito raios X e acabou morrendo no quinto dia, na quinta-feira 19.