“Made in Japão” bate recorde de audiência

Totalmente inédito, o episódio do Made in Japão exibido no último sábado (06/06) conquistou audiência recorde desde a estreia e também deixou Maurren Maggi em uma situação confortável. Líder na amalucada gincana japonesa que conduz o reality de convivência da Record TV, a atleta ampliou sua vantagem sobre os adversários após o competidor Sérgio Hondjakoff deixar a disputa valendo o prêmio de R$ 500 mil. Quem não gostou nada do que aconteceu foi Richarlyson, que protagonizou muitos embates nesta edição! Entenda aqui toda a dinâmica e como ficou o placar do programa, apresentado por Sabrina Sato.

A grande novidade deste fim de semana foi a chegada da ginasta Daniele Hypólito ao confinamento. Ela entrou no lugar de Quitéria Chagas, afastada por recomendação médica após uma lesão, e se enturmou fácil com os demais inquilinos do espaço de três cômodos compartilhado por famosos que buscam o topo do pódio (veja o perfil dos participantes no placar logo abaixo). Um imprevisto, porém, estava para acontecer: membro da equipe Ninja, Sérgio Hondjakoff anunciou desistência e deixou a atração antes da realização da segunda prova de duelos (veja o depoimento do ator clicando aqui). “Eu fiquei sentido“, lamentou o colega Flávio Mendonça.

Com o desfalque, a solução ao impasse (já que uma dupla rival não poderia mais ser formada) lançou responsabilidade sobre o grupo que se encontrava em desvantagem: em comum acordo, seus integrantes indicariam uma pessoa do time Samurai para ganhar 14 pontos sem precisar participar da atividade. A decisão não foi unânime, mas estratégica: como Maurren Maggi é atleta e já liderava o placar com distância do segundo colocado, foi ela a favorecida. “Achei maravilhoso!“, vibrou.

O fato de a oponente ser saltadora profissional pesou na decisão dos Ninja, pois amplificava sua condição de forte concorrente: ninguém parecia muito disposto a encará-la em um desafio que consistia em pular, com a ajuda de uma cama elástica e trajando roupa toda em velcro, na direção de uma parede demarcada pela silhueta onde era preciso se encaixar.



Foto: Edu Moraes/Record TV

Babi Muniz justificou a escolha: “Maurren já está lá em primeiro, não vai mudar a tabela. Se fosse disputar comigo, por exemplo, ela iria passar“. Mesmo assim, Richarlyson, que já vinha arranjando confusão na casa por diferenças com Flávio Mendonça, não escondeu a insatisfação. “Não engoli essa forma como deram pontos a ela. Já vi que Maurren é uma grande competidora e que a escolhem por afinidade”, desabafouNa casa, o jogador voltou a polemizar e a ser confrontado por seu ponto de vista.

Na primeira prova de times do episódio, Richarlyson havia gerado atrito com Flávio ao contestar o que considerava ter sido uma irregularidade praticada pelo adversário. “Não estou aqui para me divertir, estou aqui para ganhar meio milhão“, bradou o ídolo do futebol. Do outro lado, o tom de Flávio foi de crítica: “Toda prova ele leva para o lado pessoal, acha que alguma coisa foi errada“.

As atividades competitivas deste episódio foram:

Prova de times 1: vestidas de galinha, equipes encaravam uma superfície instável para coletar ovos dourados e preencher um ninho. Adversários lançavam apetrechos contra os oponentes.

Prova de duelos 1:fantasiada de pinguim, a dupla rival devia estourar bexigas gigantes e cheias de gosmas que sujavam o traje e deixavam o chão escorregadio. Vencia quem estourasse mais unidades.
Prova de times 2:um integrante da equipe, içado, pegava bonecas japonesas usando apenas hashis (palitinhos). Nelas era indicado qual alimento exótico (incluindo insetos) os demais precisavam consumir para ganhar ponto.
Prova de duelos 2: com roupas de velcro e com o auxílio de uma cama elástica, participantes grudavam em uma parede tentando se encaixar na pose estipulada por uma demarcação.
Para ver entrevista de Daniele Hypólito sobre este momento e sobre o futuro na carreira clique aqui.
AUDIÊNCIA 

Com o episódio, o programa aumentou em 32% sua audiência em uma semana, na Grande São Paulo, chegando à média recorde de 3,8 pontos. Foi seu melhor desempenho desde a estreia, em 23/05, na combinação com o share de 8% conquistado. No Rio de Janeiro, os dados foram iguais aos da praça paulista –desde que entrou no ar aos sábados, obteve, agora, seu maior desempenho: 3,8 pontos de média e 8% de share. Se comparados o primeiro e o terceiro capítulos, o crescimento de audiência na praça carioca é de incríveis 53%! O pico, em ambos os casos, chegou a 5 pontos. Todos os índices são do Kantar Ibope.

Confira abaixo como fica o placar da competição neste momento:

PERFIS E PONTUAÇÃO – POR TIMES

Equipe Ninja (pontos em 06/06)


Flávio Mendonça 
(85 pontos)

41 anos, modelo e corretor de imóveis; com o irmão gêmeo, Gustavo, foi ícone da TV na virada do século.

Babi Muniz (47 pontos)

30 anos, modelo, blogueira e ex-panicat.

Dhomini (55 pontos)
47 anos, vencedor de reality, palestrante e ex-namorado de Sabrina Sato.

Luiza Ambiel (29 pontos)
48 anos, atriz, empresária, youtuber e eterna musa da banheira do Gugu.

Sérgio Hondjakoff (fora do jogo)
35 anos, ator, funkeiro e intérprete do personagem Cabeção, de 2000.

Equipe Samurai (pontos em 06/06)

Maurren Maggi (89 pontos)
43 anos, campeã olímpica de salto em distância e comentarista esportiva.

Richarlyson (79 pontos)

37 anos, ex-jogador de futebol e treinador de vôlei.

Silvana Oliveira (65 pontos)
45 anos, empresária, influenciadora digital e mãe da cantora Ludmilla.

Gui Santana (77 pontos)

33 anos, ator, comediante e apresentador.

 

Daniele Hypólito (23 pontos)

35 anos, ginasta e ex-participante de realities shows.

Quitéria Chagas (fora do jogo)
39 anos, atriz, modelo, passista e dançarina.


ÍNTEGRA DOS EPISÓDIOS

Para quem já tem saudade ou perdeu a largada dessa divertida –e tensa– disputa, que ainda promete fortes emoções até a final, os capítulos levados ao ar estão disponíveis na íntegra no canal oficial de Youtube da Record TV. De acesso fácil e gratuito, os vídeos publicados na plataforma digital podem ser consultados a qualquer momento por quem quiser tirar dúvidas sobre as regras da atração, conhecer melhor os participantes do confinamento, vibrar e se divertir com as provas malucas do game japonês, escolher para quem torcer no reality de convivência, que é embalado pela competitividade e pela união de equipe, ou se atualizar e preparar para os demais embates que vêm pela frente.

O terceiro episódio já pode ser visto no link abaixo:

O REALITY

Versão brasileira do “Big in Japan”, formato nada convencional importado do Japão, o programa é exclusividade da Record TV. Inédito no Brasil, coloca famosos em provas bizarras de estratégia, sorte ou habilidade enquanto têm de lidar com a rivalidade dos colegas durante um confinamento de 25 dias sem muito conforto. Os pitorescos anfitriões japoneses Yoshi e Mr. Fu apresentam o megajogo ao lado de Sabrina.

Com edição adaptada às noites de sábado, as provas da gincana tendem a ser exibidas de forma mais ágil, enquanto a interação entre os candidatos é valorizada. A final dos seis episódios de 110 minutos está marcada para o dia 27 de junho. A cada sábado, quatro provas testam os competidores e geram pontuações individuais.

Quem vence desafios obtém vantagem no jogo e recompensas, enquanto quem perde enfrenta castigos, todas essas atividades inspiradas nos costumes japoneses. Em um primeiro momento não há eliminação, mas, sim, acúmulo de pontos. Recursos diferenciados são lançados, ainda, para agitar e virar o jogo!

Apresentadores japoneses

Yoshi e Mr. Fu
A irreverente dupla japonesa roda o mundo com o original “Big in Japan” (já exibido em países como Noruega, Dinamarca, Grécia, Portugal e Estados Unidos). Suas performances são excêntricas, populares e ricas em linguagem corporal.

Mais sobre o “Made in Japão”
Formato inédito no Brasil, trata-se de um game, capitaneado por Sabrina Sato, em que dez celebridades disputam o prêmio de R$ 500 mil enfrentando as mais loucas provas em estilo japonês. O desafio vai muito além dos jogos, já que os famosos têm de morar juntos, aguentando a pressão da competição e da convivência. É a versão brasileira da atração nipônica “Big in Japan”, produzida, aqui, pela Floresta Produções. O anfitrião Yoshi e o juiz sem noção Mr. Fu, ambos japoneses, apresentam o quadro ao lado de Sabrina, que conta com a ajuda, ainda, de assistentes ninjas apelidados de Japaquitos. Supervisão de Rodrigo Carelli, diretor do núcleo de realities da emissora.

Os episódios podem ser vistos, ainda, na plataforma PlayPlus (playplus.com). Publicações que reprisam ou antecipam cenas do que vai ao ar no reality também abastecem o Instagram do programa (@madeinjapao). Pelo mesmo aplicativo, mais sobre a programação da emissora pode ser consultado nos perfis da Record TV (@recordtvoficial) e do Canal Interativo do Telespectador (@citerecordtv). Facebook: @recordtvoficialrecordtvoficial. Twitter: @recordtvoficialrecordtvoficial.