DISE prende líder do PCC que possuí 50 comparsas

Os policiais civis da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE) de Jundiaí prenderam neste domingo (28) um líder do Primeiro Comando da Capital (PCC), que era procurado da Justiça por ter no mínimo 50 comparsas na distribuição de drogas na Capital e na Grande São Paulo e era tido como um administrador das finanças da facção na comercialização de drogas.

A operação foi possível depois da prisão, no bairro do Vista Alegre, em Campo Limpo Paulista, de um traficante que mantinha drogas escondidas em fundo falso no fundo de sua residência. Em buraco no chão foi colocado um tambor para acondicionamento de entorpecentes. Os experientes investigadores da DISE de Jundiaí encontraram esse local durante revista.

Depois da prisão do traficante de Campo Limpo Paulista a equipe foi atrás do fornecedor, que estava em Bragança Paulista. O preso era procurado pela Justiça de Carapicuíba por vários processos, dentre eles homicídio, formação de quadrilha, porte de armas e tráfico de drogas. Ele cuidava da contabilidade da facção na venda de drogas e apontado como tendo 50 comparsas sob a sua responsabilidade na organização.

Nas duas operações os policiais civis de Jundiaí conseguiram apreender 1.858 trouxas de maconha, 203 embalagens de skunk, 151 de cocaína, 200 pedras de crack totalizando 7 Kg de entorpecentes.

Na casa desse líder do PCC foram apreendidos 10 aparelhos de telefones celulares e um notebook, além de R$ 1.129,00 em dinheiro.

Os presos foram encaminhados ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista e aguardam decisão da Justiça para transferência para penitenciária.

Os policiais da DISE apreenderam também dois carros utilizados pela dupla, sendo um Siena e o outro Hyundai Sonata.

Pela legislação, os veículos utilizados na associação ao tráfico de drogas são destinados futuramente à leilão.

Com as prisões deste domingo os policiais civis também conseguiram mais dados para o combate ao crime organizado em toda a região.