Hospital de Campanha completa 35 dias de operação

Nesta quarta-feira, dia 05, o Hospital de Campanha (HC) de Jundiaí – montado nas instalações do 12º Grupo de Artilharia de Campanha (12º GAC) Barão de Jundiahy – completa 35 dias de atividades. Equipado com 24 leitos de enfermaria e um leito de estabilização – exclusivos para atendimento covid-19 -, além de equipe multidisciplinar, até o momento foram encaminhados para a unidade 109 pacientes. Em meados de julho a taxa de ocupação chegou a 76%. Atualmente esse índice é de 29%.

O HC foi criado a partir do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC) e pela gestão municipal de saúde, com o objetivo de servir como retaguarda para o Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV). Os leitos são utilizados para receber pacientes na fase final de recuperação da doença. Os pacientes mais graves e que necessitam de suporte da Unidade de Terapia Avançada (UTI) e de ventiladores mecânicos permanecem no HSV. No HC 88 pacientes já foram para casa e 13 retornaram ao HSV, com alguma necessidade específica. Oito seguem sob os cuidados do HC.

Até o momento, dos pacientes encaminhados ao HC, 62,5% são do sexo masculino e 37,5% do sexo feminino. A faixa etária dos 61 a 70 anos corresponde a 30% das internações, seguida daqueles com idade entre 51 e 60 anos, que são 26% das internações; e 15% que correspondem aos pacientes que têm entre 41 e 50 anos de idade.

Apesar de redução no número de internações relacionadas à covid-19, ainda se vive um momento de atenção. Na emergência do HSV os índices de atendimentos a demais ocorrências, como acidentes, quedas, agressões, infarto, acidente vascular cerebral e outras situações alcançaram os mesmos números de atendimentos de antes da pandemia do novo coronavírus. Desta forma, o planejamento estratégico com separação de leitos, flexibilização de alas do Hospital e suporte do HC têm sido diferenciais, que permite ao município manter a qualidade da assistência em saúde.

Com relação à infraestrutura e atendimento do HC, a paciente Maria Lucia da Silva, 62, que ficou internada na unidade por cinco dias, tem uma boa avaliação. “O atendimento foi maravilhoso, toda a equipe é muito humanizada e cuidou muito bem de mim e da minha saúde. Eu só tenho que agradecer a cada um deles”, relata. Quanto ao local, ela também se diz satisfeita. “É amplo, espaçoso e bem arejado”, define.

Outro paciente que elogia o HC é o Angelo Grosseli, 71, que também permaneceu na unidade pelo período de cinco dias. “Fui muito bem atendido por todos, recebi muita atenção e isso ajudou na minha recuperação”, afirma. “O espaço também é muito bom”, diz.