ACE Jundiaí comemora o avanço para a fase amarela

O município de Jundiaí, que pertence ao Departamento Regional de Saúde 7 – Campinas, avançou para a fase amarela do Plano SP, que permite a abertura de salões de beleza, barbearias, academias e atendimento presencial de bares, restaurantes e similares já a partir deste sábado. O avanço foi anunciado nesta sexta-feira (7), pelo governador João Dória, e oficializado em decreto municipal.

Com a nova classificação do município, além da abertura de novos segmentos de estabelecimentos comerciais, é permitido o aumento da capacidade de atendimento, de 20% para 40%. “Este avanço é um alívio para os comerciantes destes segmentos. Muitos não conseguiram trabalhar com delivery e já não enxergavam perspectiva de futuro”, afirma o presidente da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí, “Mark William Ormenese Monteiro. “Agora não podemos relaxar. É essencial que nesta retomada dos atendimentos, todos continuem cumprindo as recomendações sanitárias e adotando os protocolos setoriais específicos.”

Pelo Decreto nº 29.185 todos os setores que já funcionavam na fase laranja seguirão trabalhando com capacidade reduzida. Os horários de funcionamento determinados pela Prefeitura de Jundiaí são:

– Comércio de rua: das 9h30 às 15h30, de segunda a sábado, com limitação de 40% da capacidade do estabelecimento.

– Shoppings: das 14h às 20h, com limitação máxima de 40% da capacidade do estabelecimento). O consumo em Praças de Alimentação é feito somente ao ar livre ou áreas arejadas.

– Bares, restaurantes e similares: das 11h às 17h (estabelecimentos em shoppings ou galerias, hotéis, clubes ou condomínios devem respeitar o funcionamento autorizado destes locais);

– Academias: horário de funcionamento de acordo com o alvará (limitação máxima de 30% da capacidade do estabelecimento).

– Salões de beleza e barbearias: horário de funcionamento de acordo com o alvará.

Além das Diretrizes Transversais aplicadas a todas as atividades, incluindo colaboradores, clientes e usuários, cada segmento deve seguir protocolos sanitários específicos, conforme o determinado no Decreto.