Sindicato faz ato na porta da Krupp

Um dia depois da Volks anunciar corte de 35% do quadro de funcionários, o Sindicato dos Metalúrgicos convocou os trabalhadores da Krupp para assembleia para definir pauta de reivindicações.

Na madrugada desta quarta-feira (16) foi realizada uma das assembleias. Um trabalhador contou que está preocupado com os cortes nos salários, redução de itens da cesta básica e cortes de outros benefícios.

O Sindicato convocou assembleias para vários turnos.

Resposta da empresa

A thyssenkrupp afirma que mantem constante diálogo com o sindicato da categoria e sempre conduziu o processo de fixação dos turnos em sua fábrica de Campo Limpo Paulista com total respeito e transparência junto aos seus colaboradores. A empresa destaca ainda que está seguindo rigorosamente a legislação e esclarece que o acordo coletivo que previa o revezamento foi encerrado em 27 de agosto.