Polícia prende quadrilha que usava nome da Febraban para tirar dinheiro das vítimas

A equipe do delegado José Mário de Lara, da Polícia Civil de Itatiba, esclareceu um golpe praticado por quadrilha formada por dois homens e duas mulheres da Capital.

O grupo escolheu Itatiba para simular que eram funcionários da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e ligava para a casa de aposentados informando que os cartões bancários tinham sido clonados.

Uma das golpistas dizia que era delegada de Polícia Civil na cidade de Atibaia e mandaria funcionário buscar os cartões bancários e senhas.

Uma das vítimas suspeitou da ação e ligou na Delegacia de Itatiba, onde os policiais informaram que não havia aquele nome no quadro de delegados.

Em seguida foram no endereço da vítima, prendendo um dos integrantes do bando, de 27 anos. O outro, de 26 anos, estava em um hotel da cidade, aguardando motorista de Uber trazer de São Paulo duas “maquininhas” de cartões, para “sacar” tudo o que as vítimas tinham.

Duas mulheres, de 20 e 25 anos, também foram presas por participar dos golpes. Elas ligavam para moradores da cidade se passando como funcionárias dos bancos, orientando as vítimas a entregarem seus cartões para funcionário.

Para “formalizar” a retirada dos cartões, a quadrilha chegou a produzir um impresso com contrato da Febraban e até crachás.

O delegado José Mário de Lara determinou a prisão em flagrante do bando.