Comitê determina regressão da região para a Fase Amarela

O Comitê Estadual de Combate ao Coronavírus determinou, nesta segunda-feira (30), um regressão dos regiões que estavam na Fase Verde para a Fase Amarela, ou seja, em todo o Estado. Isso incluí a Diretoria Regional de Saúde de Campinas – do qual Jundiaí faz parte.

Com base nessa medida os bares, restaurantes, lanchonetes, compras e demais estabelecimentos que recebem aglomerações devem reduzir de 60% para 40% a capacidade, além de redução nos horários de atendimento.

O governador João Doria fala que houve evolução da pandemia novamente, com lotação de leitos nos hospitais públicos e particulares.

O prefeito eleito da Capital, Bruno Covas, disse que as ações são para evitar o “confinamento”. Disse que as crianças e adolescentes são assintomáticas e se elas forem para as escolas, pode contaminar dentro de casa dos familiares, principalmente avós.

“A gente sempre tratou a Educação não como grupo econômico, mas uma questão à parte. Como pai queria a volta das aulas. Mas como prefeito, só vou determinar a volta quando a área da Saúde afirmar que está segura”, comentou Covas.

A próxima atualização do Plano SP vai ocorrer em 4 de janeiro de 2021.

Medida triste

O Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio) e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí  (CDL) lamentam o retorno à Fase Amarela do Plano São Paulo que restringe horário de funcionamento e de ocupação nos estabelecimentos comerciais.
“Como entidades que representam mais de 14 mil CNPJS, entendemos que a saúde é prioridade. No entanto, para nós, o retorno à Fase Amarela representa um retrocesso especialmente nesta época do ano quando o comércio aposta todas suas fichas nas vendas para o Natal, na oportunidade de reverter parte dos prejuízos causados ao longo deste ano atípico”, lamenta Edison Maltoni, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio) e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí  (CDL).

A decisão foi noticiada um dia antes do início do horário especial para o comércio em dezembro, previsto para terça-feira (01/12). Desta forma, as entidades aguardam o posicionamento oficial da administração municipal.