Polícia orienta desempregadas a não fornecerem documentos

Alguns anúncios estão aparecendo nas redes sociais com supostas ofertas de emprego em empresas de logística de Jundiaí, com pedido para as candidatas enviarem cópias de seus RGs, CNH e CPF.

Os policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) orientam as desempregadas a não fornecerem seus documentos pessoais.

Eles dizem que não é uma prática comum das empresas e das agências de emprego pedirem os documentos para avaliação se as candidatas devem trabalhar ou não.

O anúncio publicado nos grupos diz que só serão respondidas as mensagens de quem mandar os documentos.

É bom lembrar que de posse do RG, CPF e principalmente da CNH os golpistas podem fazer o que bem entender com os dados das vítimas.

Os policiais da DIG orientam no máximo a mandar o curriculo para daí a empresa chamar para entrevista e desconfie sempre. Não é pelo documento que seleciona as pessoas, mas pela qualificação profissional.

Estupros

Em Jundiaí a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), sob o comando na época da delegada Renata Yumi Ono, prendeu um estuprador em série que buscava as vítimas nas portas das agências de empregos. Ele levava as vítimas até o final da avenida Nove de Julho, onde violentava as garotas mais novas e ficava com o currículo delas, falando que se denunciasse para a Polícia ele tinha todos os dados delas.