Prefeitura inicia limpeza e obras em locais afetados pelas chuvas

Logo após o temporal da tarde desta terça-feira (12), os pontos de alagamentos registrados no Vetor Oeste e no Rio Acima receberam intervenção das equipes da Defesa Civil e da Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP) e toda a água acumulada nas regiões já foi completamente escoada.

No Vetor Oeste, na estrada municipal do Varjão, as equipes já removeram o lixo acumulado que impedia o fluxo da água nas galerias. O total retirado é o equivalente para encher três caminhões de dejetos. Para esta quarta-feira (13) estão previstos o hidrojateamento e inspeção das galerias, para verificação de eventuais necessidades de reparos e ampliações.

Já no Rio Acima, as equipes informam que a região afetada não possuía casas no entorno, apenas terrenos com vegetação, e a água também já foi completamente escoada.

O Município segue em estado de Observação. Até essa segunda (11), o acumulado de chuvas para o mês de janeiro está em 112 milímetros, segundo boletim divulgado pela Defesa Civil nesta terça (12), às 16h. O volume esperado para todo o mês é de 432 mm (considerando a média dos últimos nove anos).

Os maiores índices pluviométricos nas últimas 24 horas foram os pluviômetros instalados nos seguintes bairros: Jardim Santa Gertrudes: 51 mm; Jardim Florestal: 47 mm; Roseira: 46 mm; Fazenda Grande: 25 mm; e Vila Graff: 20 mm.

Mais chuva
Assim como as pancadas de chuva da noite dessa segunda (11) e da tarde desta terça (12), o Núcleo de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil estadual faz previsão de que tal modelo meteorológico, que vem acompanhado de descargas elétricas e rajadas de vento, deva se repetir no Município pelos próximos dias, pelo menos até esta quinta-feira (14). “São as típicas chuvas de verão, que costumam ser pancadas de curta duração neste período, com grande volume de água, localizadas (podendo afetar um bairro e não o vizinho) e às vezes acompanhadas de ventos e raios”, explica o coordenador no Município, coronel João Osório Gimenez Germano.

A Defesa Civil pode ser contatada pelos telefones 199 ou 4586-0666 e orienta que em caso de fortes chuvas, ventos e descargas elétricas, as pessoas evitem sair de casa, desliguem aparelhos eletrônicos das tomadas e se estiverem no trânsito ou na rua busquem abrigo em locais seguros. Os interessados em receber alertas meteorológicos da Defesa Civil devem enviar um SMS para o número 40199 com o Código de Endereçamento Postal (CEP) de interesse e terão seu número cadastrado.