Dr. Thomás herda mais de R$ 20 milhões em dívidas em Itatiba

A Prefeitura de Itatiba apresentou na tarde dessa terça-feira, 19 de janeiro, o valor da dívida deixada pela administração anterior: R$ 20,6 milhões. Os números são referentes à movimentações até 31 de dezembro de 2020 e refletem neste mês de janeiro, o primeiro sob a nova gestão de Thomás Capeletto de Oliveira (PSDB), eleito em novembro último.

Em valores empenhados, ou seja, aquilo que a Prefeitura está comprometida a pagar, são R$ 39,9 milhões – deixados até o final do ano passado – mas há apenas R$ 19,3 milhões em caixa em janeiro, gerando o deficit de R$ 20,6 milhões. Os números foram apesentados pela Secretaria de Finanças, Katia Baptistella, e comentados pelo prefeito, que sinalizou como saída para amenizar as dívidas um plano de ajustes fiscais. Nele estão revisão de contratos com fornecedores, buscando melhores negociações e otimização de recursos já adquiridos, para contenção de despesas.

“Hoje estamos começando um governo no vermelho e cabe a nós como gestores, após feito esse levantamento, fazer esse ajuste fiscal, e buscar programas para diminuir essa dívida. Hoje a Prefeitura de Itatiba tem uma dívida pesada e não podemos deixar de por recursos na Saúde, por exemplo. O que deixamos claro é que nesse momento não vamos aumentar impostos, Vamos buscar arrecadação de outras formas, como em programas de refinanciamento”, informou o prefeito de Itatiba.

GARGALOS

Duas áreas são as maiores deficitárias no momento na Prefeitura de Itatiba: a Saúde, que soma R$ 10 milhões no vermelho, e Educação, com R$ 5,8 milhões deficitários. Na Saúde, em caixa há R$ 205 mil, e contas, até 31 de dezembro de 2020, no valor de R$ 10 milhões. Na Educação, o caixa atual é de R$ 794 mil e contas no valor de R$ 6,6 milhões. Outros R$ 4,8 milhões estão divididos em contas das demais secretarias municipais.