DAE faz grande obra de despoluição de rios e fim das fossas na região da Mata Ciliar

A DAE Jundiaí informa que, com o objetivo de alcançar a universalização do saneamento, tiveram início as obras de implantação de um interceptor de esgoto no Jardim Aeroporto, bairro também conhecido como “Casinha Branca”, onde está localizada a Associação Mata Ciliar. Algumas pessoas estão compartilhando nas redes sociais informações desencontradas, como se a obra – que vai beneficiar muitas famílias e a despoluição de rios -, fosse algo que vai destruir a natureza.

Em nota, a DAE faz esclarecimentos e antes de compartilhar informações erradas, o cidadão pode consultar o projeto, que segue todas as normas ambientais e de preservação do Meio Ambiente.

Segundo a DAE serão executados 2.890 metros de extensão de rede, no trecho entre a Associação Mata Ciliar (área pertencente ao Governo do Estado) e o clube Uirapuru, ao longo do córrego, em APENAS uma faixa de cinco metros.

A implantação vai beneficiar cerca de 600 moradores da região, além da Mata Ciliar, clube Uirapuru e Escola Técnica Benedito Storani, que hoje utilizam fossas, que contaminam o solo e os rios.

Consulte antes de compartilhar informações erradas

“As obras contam com licenciamento ambiental da Cetesb, por meio do Processo nº 000003601233/2020 e da Autorização nº 0000008661/2021, emitida em 26 de janeiro de 2021, Decreto de Utilidade Pública assinado pelo Governo do Estado (nº 65.305, de 25 de novembro de 2020) e um Termo de Autorização de Uso, firmado com a Procuradoria Geral do Estado, por meio da Consultoria Jurídica da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento. Além disso, foi definido um Termo de Responsabilidade de Preservação de Reserva Legal (nº 0000003874/2021), que determina que a mata retirada seja alvo de uma compensação ambiental, a ser realizada na área da Serra do Japi. As informações estão expressas em placa instalada no local.

O tema é de conhecimento dos moradores e da equipe da Mata Ciliar, com quem a DAE mantém tratativas há mais de um ano. Além disso, em 8 de fevereiro de 2021, a equipe da Associação participou de uma reunião sobre o assunto, com a Prefeitura, a DAE e o deputado estadual Alexandre Pereira.
Dentro da área da Mata Ciliar, o prazo de execução é de 60 dias. A previsão é de que a obra seja concluída em sua totalidade em até seis meses.”, diz a DAE.