Hospital Universitário avalia a qualidade de vida de colaboradores

As taxas de obesidade quase triplicaram desde 1975 e aumentaram quase cinco vezes entre crianças e adolescentes. Afeta pessoas de todas as idades e de todos os grupos sociais nos países desenvolvidos e em desenvolvimento, alcançando 650 milhões de pessoas em todo o mundo.

A obesidade é um dos principais fatores de risco para várias doenças não transmissíveis (DNTs), como diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, hipertensão, acidente vascular cerebral e várias formas de câncer.

No Hospital Universitário, o SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho) pensando na saúde do colaborador, implantou desde o ano passado o Programa Qualidade de Vida Nutricional, que consiste em dar auxílio ao colaborador com exames nutricionais, consulta médica e consultas nutricionais com especialista da instituição.

De acordo com Marcelo Nogueira, supervisor do SESMT, O programa teve  início  porque o perfil epidemiológico do HU demonstrou alto índice de obesos com problemas cardiovasculares. “O projeto avalia a saúde sem custo para o colaborador. Todo programa é feito na hora do trabalho e tem benefícios fisiológico e emocional. A intenção é abrir para todos os colaboradores”, completou ele.

Para, Ana Paula dos Santos Silva, 38 anos, setor de higiene do HU que participa do  programa, isso demonstra o quanto a instituição pensa na saúde do colaborador. “Irei fazer tudo certinho”, disse ela.

Segundo a nutricionista clínica do SND, Jamile Abu Abbas, esse programa é uma oportunidade para melhorar a qualidade de vida do colaborador. “O objetivo é mudar o hábito fazendo com que os resultados sejam duradouros”, comentou Jamile.

Até o momento cerca 30 profissionais já participaram e existe uma fila de novos interessados que irão passar pelo programa.

Pela definição da Organização Mundial da Saúde, obesidade é o excesso de gordura corporal, em quantidade que determine prejuízos à saúde. Uma pessoa é considerada obesa quando seu Índice de Massa Corporal (IMC) é maior ou igual a 30 kg/m2 e a faixa de peso normal varia entre 18,5 e 24,9 kg/m2. Os indivíduos que possuem IMC entre 25 e 29,9 kg/m2 são diagnosticados com sobrepeso e já podem ter alguns prejuízos com o excesso de gordura.