Leitos de enfermaria do PA Central passam a ser para COVID-19

Os 26 leitos estruturados no interior do Pronto Atendimento Central (PA Central), localizado ao lado do Hospital São Vicente de Paulo (HSV) e do Hospital Regional (HR), iniciam o atendimento nesta quarta-feira (7), exclusivamente para pacientes COVID-19. Com o funcionamento, Jundiaí passa a oferecer 272 leitos públicos exclusivos para o atendimento à pandemia, ou seja, 38% mais que o oferecido no pior pico da pandemia no ano passado.

“Fortalecer a estrutura do serviços é uma de nossas frentes de atuação. Por isso, temos mobilizado os recursos municipais, a partir do HSV e da UPA Vetor Oeste, além da estrutura do PA Central, e ampliado as parcerias com o Estado, a partir do Hospital Regional e de instituição particular, para garantir o atendimento, tanto das demandas decorrentes da COVID-19, quanto das demais. Todos os esforços são para manter a qualidade do atendimento de saúde, algo que temos como demanda prioritária”, explica o prefeito Luiz Fernando Machado.

De acordo com o superintendente do HSV, Matheus Gomes, os 26 leitos estruturados no PA Central são de enfermaria. “O HSV amplia em 54% a estrutura oferecida nesta fase da pandemia em relação ao que estava interno à estrutura centenária do hospital nos piores meses da pandemia, no ano passado. Hoje o hospital passa a oferecer 258 leitos entre UTI e enfermaria, e atua quase que exclusivamente no atendimento aos casos da pandemia”, detalha.

Para o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) Tiago Texera, as próximas semanas ainda serão de grande impacto para a pandemia. “Vivenciamos o mês de março com grande número de casos positivo, com média de 4 mil pessoas/semana em busca de atendimento nas Unidades Sentinelas (USs), com 50% positivando para a doença. Na última semana fechamos com 2,8 mil atendimentos (em sete dias) nas USs. Apesar da redução, a positividade permanece na mesma taxa, com a necessidade de uso de leitos na média geral de 10 dias, o que demanda maior quantidade de leitos para o atendimento”, argumenta.