‘Receitas Afetivas’ é projeto para resgate de memórias dos jundiaienses

O Centro de Convivência, Cultura, Trabalho e Geração de Renda (CECCO), equipamento da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) da Prefeitura de Jundiaí, apresenta projeto para recuperação de memórias afetivas a partir de receitas: ‘Cozinha Popular: Receitas Afetivas’. Com a publicação de vídeos feitos sobre receitas que contam algum tipo de relação afetiva e histórica para os participantes das atividades do equipamento, bem como aberto para a população, a atividade tem o foco na promoção da Saúde por meio de atividades de socialização e troca de experiências de maneira virtual.

De acordo com Creusa Claudino, socióloga e idealizadora do projeto, seu propósito é recuperar memórias através de receitas de família, ou que tenham algum tipo de apelo emocional. “A pandemia do Novo Coronavírus impôs restrições às pessoas, o contato físico é restrito para evitar a contaminação e, com isso, a preservação da vida de quem amamos. A alimentação é uma forma de demonstração de amor e carinho. Nada melhor que usar esse canal para compartilhar as experiências entre os usuários. Assim, neste momento crítico, as pessoas contam com conteúdo de qualidade disponível e ainda, conhecem receitas que tiveram algum impacto em famílias da cidade”, comenta a idealizadora, lembrando que foi necessário adequar o trabalho para o modelo virtual.

Estão disponíveis cerca de 20 receitas em vídeos de até 10 minutos. Cada vídeo revive as lembranças gastronômicas daqueles que as apresentam. A própria idealizadora do projeto, Creusa, gravou uma receita de grande significado afetivo a ela: doce de abóbora, que a remete à lembrança de sua mãe, falecida em meados de 2019. Para ela, ouvir o outro é uma forma de cuidado. “Valorizar a memória das pessoas é, sem dúvida, uma forma de promoção de Saúde”, ressalta.

De acordo com a coordenadora do CECCO, Fernanda Apollonio, as receitas podem ser consultadas no Facebook do CECCO Jundiaí. “É uma forma de trocar experiências, desenvolver sentimentos e promover a qualidade de vida por meio do estímulo ao resgate das memórias e histórias. Todas as atividades são atreladas aos Objetivos de Desenvolvimento Social (ODSs) da Organização das Nações Unidas (ONU), que Jundiaí está alinhada para garantir o melhor serviço e qualidade de vida e desenvolvimento para a população”, explica.