Volta às aulas presenciais em Itupeva acontece a partir desta terça-feira (25)

A Rede Municipal de Ensino tem promovido, desde sexta-feira (21), reuniões com os pais e responsáveis detalhando o Programa Retornando com Responsabilidade, visando o início das aulas presenciais, a partir desta terça-feira (25), de forma parcial, escalonada, gradual e não obrigatória.

Ainda nesta segunda-feira (24), as reuniões tiveram continuidade reforçando o protocolo sanitário e de saúde e a importância deste momento tão aguardado.

A diretora da Emefei Prefeito José de Oliveira, no Residencial Pacaembu I, Miriam Brunelli, explicou aos pais e responsáveis sobre o período de aula, que, a partir de agora, terá aumento de uma hora e meia. “Para os pais que aderiram ao retorno, detalhei sobre o novo período. Na parte da manhã, as aulas ocorrerão das 7 às 10h30 e no período da tarde, das 12h30 às 16 horas”, comentou.

Em todas as unidades escolares haverá período de alimentação. Logo pela manhã, um lanche será distribuído às crianças. Por volta das 10 horas, a merenda (almoço) será servida. “Já no período da tarde, a partir das 12h30, os alunos serão recepcionados com o almoço e, no fim do período, terão um lanche”, disse Miriam Brunelli.

Para os alunos que retornarão às unidades escolares, os profissionais de Educação serão responsáveis, logo na entrada/saída, pela aferição de temperatura de todos. As crianças vão acessar as escolas higienizando suas mãos com álcool em gel e passarão por tapetes desinfectantes. “Em cada sala de aula foi colocado um dispenser com álcool em gel. Além do que, cada sala de aula terá 35% de sua capacidade, justamente para não haver aglomeração e manter o distanciamento entre os alunos”, descreveu.

Outra adoção preventiva para o retorno das aulas é o não compartilhamento de objetos como material escolar, material esportivo (para aula de Educação Física) e brinquedos. “Também alertamos aos pais e responsáveis que não há necessidade de as crianças trazerem seus lanches, para evitar o compartilhamento. A Rede Municipal conta com nutricionistas e a alimentação nas escolas será balanceada. Sendo assim, não há necessidade de os pais enviarem alimentos para as unidades”, ressaltou Miriam.

Durante as aulas de Educação Física, o conteúdo será lúdico, para evitar o contato direto entre os alunos, preservando o protocolo sanitário e de saúde.

As atividades domiciliares estarão mantidas na Rede Municipal de Ensino, tanto para os alunos que estarão presencialmente quanto para aqueles que permanecerão em suas residências.

Uso de Máscara 

Todos os profissionais de Educação, bem como as crianças, deverão usar a máscara de proteção facial.

Neste momento, as crianças assistidas pela AEE (Atendimento Educacional Especializado da Rede Municipal), poderão vir às aulas presenciais, protegidas pela Lei Federal de n° 14.019, de 2 de julho de 2020, que detalha o uso não obrigatório de máscaras de proteção facial para crianças com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensórias ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara de proteção facial.

Pais e responsáveis

Ao término das reuniões, pais e responsáveis destacaram suas impressões.

Susan França, que reside no bairro Pacaembu I e tem um filho de 6 anos, matriculado na Emefei Prefeito José de Oliveira, afirmou que a reunião desta manhã foi muito importante para saber como será o retorno presencial dos alunos. “No entanto, essa definição se o meu filho virá para escola ou não será num consenso em família”, disse.

Adriana Saltorato Aleixo, que mora no Pacaembu II, também tem um filho de 6 anos, matriculado nesta unidade escolar, comentou que a reunião foi muito esclarecedora. “Meu filho está ansioso por esse retorno, que inclusive já está definido”, confirmou.

Adriana de Oliveira Lombardi, que vive no Pacaembu II, tem três filhas e uma delas estuda na Emefei Prefeito José de Oliveira. “Hoje estive na reunião e esse momento foi muito importante. Porém, a partir de agora, vou definir ao lado do meu marido sobre o retorno ou não da minha filha à escola”, concluiu.