Itatiba fecha convênio para realizar 750 cirurgias de catarata

A Prefeitura de Itatiba, por meio da Secretaria de Saúde, realizará 750 cirurgias de catarata com início já a partir de julho. O atendimento em massa será possível com convênio fechado nesta quarta-feira (26), com o Instituto “Dr. Suel Abujamra”, entidade paulista sem fins lucrativos e referência nessa área. Profissionais da Secretaria da Saúde, liderada pelo secretário Renan Dias Irabi, participaram da formalização da parceria junto ao presidente do Instituto, Caio Abujamra.

O convênio terá a duração de seis meses a um valor de R$ 680.152,50. Todas as pessoas que estão na fila municipal aguardando as cirurgias de catarata começarão a ser chamadas nos próximos dias para as avaliações. Em 26 de junho começará a primeira etapa de exames pré-operatórios (laboratoriais e eletrocardiograma) e em 03 de julho, a primeira remessa de cirurgias, segundo cronograma. Quem está na lista de espera já pode procurar a unidade de saúde mais próxima de sua casa para atualização de cadastro, e aguardar o chamado.

“Essa é uma conquista muito esperada! Há anos vivenciamos esse problema em nossa cidade, com longas filas de espera pela cirurgia de catarata. A solução dele é uma batalha minha desde quando era vereador, e que tanto cobrei para resolver. Agora teremos essa solução, trazendo de volta a visão a muitas pessoas e, no mínimo, impactando positivamente em suas vidas. Visão é dos nossos principais sentidos e saber que vários cidadãos de Itatiba terão essa oportunidade de ver melhor de novo é uma grande alegria”, declara o prefeito Thomás Capeletto de Oliveira.

As avaliações oftalmológicas pré operatórias serão realizadas por técnicos do Instituto “Dr. Suel Abujamra”, que virão de São Paulo a Itatiba para realização delas durante quatro sábados no Ambulatório Central de Especialidades (ACE)/SUS. Já as cirurgias serão realizadas na capital paulista na sede do Instituto. Todo o apoio para o transporte até lá será feito pela Saúde municipal, assim como atendimento e alguns dos exames pré cirúrgicos.

“Chega a ser emocionante falar desse programa pois muitos idosos já estão há anos sem enxergar devido à catarata. Além de ser este um bem para saúde, é também um benefício social, pois estas pessoas passam por um processo de isolamento quando vão deixando de enxergar e vão perdendo o convívio social com o restante da comunidade. Nossa expectativa é de realizar 750 cirurgias em 15 semanas, mantendo sempre a agilidade e qualidade técnica, uma marca deste governo”, explica o secretário de Saúde Renan Dias Irabi.