Candidata a deputada de Jundiaí é presa por estelionato

Uma candidata a deputada federal das últimas eleições por Jundiaí foi presa na Capital pela prática de estelionato. O golpe foi contra um homem em que ela tentou ficar com a quantia de R$ 100 mil.

O Ministério Público pediu à Justiça que a acusada presa pela Polícia ficasse em cárcere, até julgamento do caso.

A candidata fazia campanha eleitoral usando o slogan que “Dinheiro público deve ser usado com respeito e responsabilidade”.

Pela legislação em vigor o nome dela e foto não podem ser publicados.

Quem trabalhou para ela na última campanha eleitoral se surpreendeu ao saber de sua prisão.

NOTA DO PT

Nós, da Executiva do PT Jundiaí, viemos por meio desta nota prestar alguns esclarecimentos:

1. A companheira Mariana Janeiro NÃO É a ex-candidata a deputada federal que foi detida pelo 5º DP de SP e dirigida para a casa de detenção de Franco Da Rocha, como relata a matéria do Jornal da Região do dia 12 de junho. Mariana Janeiro, que foi nossa candidata a Deputada Federal em 2018, obtendo quase 11 mil votos, também é dirigente nacional do Partido dos Trabalhadores e vice-presidenta do nosso diretório municipal, NUNCA esteve detida em nenhum momento de sua vida;

2. A ex-candidata detida por estelionato, T.S.P., é filiada ao Partido Republicano da Ordem Social, o PROS e também disputou as eleições de 2018 como candidata federal, e em 2020, como vereadora;

3. A companheira Mariana Janeiro, reiteramos, nunca esteve detida, dessa forma, segue em liberdade como sempre esteve, cumprindo seus compromissos enquanto dirigente nacional de nosso partido e junto de sua família e filhos.

Lamentamos que essa notícia esteja sendo usada de má-fé em grupos de mensagens, que induzem ao equívoco de associar a companheira Mariana a este crime. Repudiamos toda e qualquer tentativa de difamação e injúria ao nome da companheira Mariana Janeiro e também ao Partido dos Trabalhadores de Jundiaí.
Nós, do Partido dos Trabalhadores de Jundiaí, esperamos que o crime seja devidamente investigado e, se comprovado, desejamos que a justiça seja feita para as vítimas.

Executiva Municipal do PT Jundiaí
13 de junho de 2021