Projeto leva música popular para moradores em situação de rua em Jundiaí

Com a proposta de conectar as pessoas através da música, o projeto ‘Som das Ruas’ tem levado músicas nacionais e populares para pessoas que estão em situação de rua em diversos locais de Jundiaí.

O grupo foi formado através de um projeto da Casa de Passagem SOS Jundiaí e idealizado pela terapeuta ocupacional, Melina Nucci, violinista do grupo, e o psicólogo, Anderson Mairink, violonosta. O cuidador Jonatas também integra a banda tocando instrumentos de percussão.

Projeto Sons da Rua. (Foto: Linos Brito)
Anderson e Jonatas, Anderson e Melina formam o grupo Som das Ruas. Foto: Linos Brito

Melina, Anderson e Jonatas distribuem diversos instrumentos para os moradores em situação de rua, como pandeiro, chocalho, bloco sonoro e tamborim, e formam um grupo rotativo, que varia entre praças, malocas, viadutos, centro pop e abrigos.

“A música conecta todas as pessoas, não tem quem não goste de música. A cultura brasileira é muito forte e acreditamos que através dela, em especial da música, conseguimos descobrir muitos talentos que vivem ocultos, a margem da sociedade e conseguimos fazer que eles se tornem protagonistas desta arte”, declara Melina Nucci.

A violinista destaca que a ideia de levar música para o público em situação e rua vem do fato de que são pessoas que passam por diversas situações de preconceito, de falta de credibilidade, muitas vezes deixando de acreditar em suas próprias capacidades. “Não tocamos só para eles, tocamos com eles, tocamos por eles”, diz Melina.

Projeto Som das Ruas. (Foto: Linos Brito)
Foto: Linos Brito

Festa Julina

Nesta terça-feira (6), o grupo foi convidado para alegrar a Festa Julina do abrigo institucional Centro Terapeutico Educacional Cristão (CTEC I), em Jundiaí. O grupo tocou muito baião e forró para os acolhidos da instituição.

Fotos: Linos Brito @linosbrito