Motoristas de ônibus aceitam proposta de reajuste salarial

Finalmente os trabalhadores do transporte urbano de Jundiaí conseguiram nesta sexta-feira (16), ouvir a proposta de reajuste salarial da categoria e que acabou sendo uma das melhores para os funcionários dessa categoria no Estado de São Paulo em 2021. Após aprovação da classe, o reajuste entre salários e benefícios, a partir deste mês será de 12% (aumento de 2% mais 5% de abono e 21% de aumento no vale refeição).

A aprovação pela categoria ocorreu após duas assembleias – uma no período da manhã, a outra na parte da tarde – na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Jundiaí e Região.

Greve ilegal
No último dia 8 de julho, funcionários do transporte público, sem qualquer aviso prévio, fizeram uma greve sem respaldo jurídico e do sindicato da categoria, impedindo a assembleia que seria realizada naquela tarde. Na data inclusive, pegos de surpresa, usuários que precisavam do transporte para chegar ao trabalho não conseguiram ônibus e se viram obrigados a buscar outras alternativas em cima da hora. Cerca de 63 mil pessoas que usam o transporte coletivo todos os dias ficaram sem poder se locomover em decorrência da greve ilegal.

Por trás da mobilização fora da lei estava Givanilson Ferreira, conhecido como Pernambuco. “Força, companheiros, continuem parados”, disse o Pernambuco, em vídeo em suas redes sociais, no mesmo dia 8. Givanilson foi candidato a vereador nas últimas eleições, mas não conseguiu ser eleito. Na ocasião, em declarações para a Justiça Eleitoral, declarou ser “motorista particular”.

 

%d blogueiros gostam disto: