Prefeitura de Jundiaí reforça equipes para abrigar quem estiver nas ruas

A Prefeitura de Jundiaí ampliou as equipes de profissionais para fazer abordagens a pessoas em situação de rua e os seus animais de estimação, nessa semana em que as temperaturas devem ficar em um dígito. A expectativa é de que a noite de quarta-feira (28) e a madrugada de quinta-feira (29) os termômetros marquem 2 graus na cidade.

A ordem na Prefeitura é oferecer abrigos por meio do sistema de parcerias do município ao máximo possível de pessoas e seus animais.

Quem identificar pessoas nas ruas ao longo da noite, até as 22h, poderá entrar em contato com o Serviço Especializado de Abordagem Social (SEAS) pelos telefones (11) 98531-0146 ou 4805-3098. Após este horário, a recomendação é o contato via Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ), pelo telefone 153, ou ainda pelo 192 do SAMU em casos se identificada intoxicação ou ocorrências mais graves.

Os grupos de voluntários que fazem ações sociais também podem ajudar entrando em contato com a Prefeitura. Nos últimos dias torcedores de várias agremiações distribuíram sopas e alimentos no Centro da cidade.


 

Mulher com gorro e máscara entrega pacote com cobertor a pessoa de costas com capuz, em frente a um veículo

A abordagem feita por funcionária da Prefeitura de Jundiaí, oferecendo cobertor na cidade

 

A Operação Noites Frias é acionada todas as noites com previsão de temperatura igual ou inferior a 13°C, quando há risco de morte por hipotermia. As equipes de abordagens de rotina pelas ruas ganham reforço para oferta de vaga em abrigos, alimentação, higiene e roupas, seguindo as diretrizes estabelecidas pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC) da Prefeitura. Os animais de estimação que acompanham também são acolhidos e recebem oferta de alimento, higiene e pernoite junto ao proprietário.

á para quem recusa o acolhimento noturno é realizada triagem da pessoa para acompanhamento e são ofertados cobertores, gorros, pares de meias e água.

A gestora da UGADS, Maria Brant, reforça a importância do vínculo do indivíduo com a rede socioassistencial. “Sempre que alguém é abordado pelas equipes à noite ou pelo Centro Pop durante o dia, ele passa a ser referenciado pela rede de serviços e passa a contar com um acompanhamento intersetorial. A inclusão do usuário na rede permite a criação de vínculos com os profissionais, que trabalham para entender as demandas e trabalhar para a construção do plano individual de saída das ruas. Por isso, além da preocupação com o frio, contamos com a contribuição dos Munícipes para que acionem os serviços”.

No Sul do País, onde há previsão de neve, prefeituras utilizam escolas e ginásios de esportes para abrigar as pessoas em situação de rua e os bichos de estimação.

Foto: Gustavo Garbino/Prefeitura de Canoas

%d blogueiros gostam disto: