Prefeitura discute Plano de Ações na Ponte São João

Após detalhado trabalho de planejamento envolvendo todas as Unidades de Gestão da Prefeitura, foi apresentado para representantes da população o Plano de Ação para a região da Ponte São João e bairros do entorno. A iniciativa envolve um conjunto de serviços para o desenvolvimento de políticas públicas de urbanismo e ações em Saúde, Assistência Social, Fiscalização do Comércio e Segurança, entre outras áreas.

“Propomos ações estruturantes que vão desde a infraestrutura urbana e zeladoria, assistência social, saúde em sintonia com a política de segurança, em conjunto com a sociedade. O modelo a ser implementado poderá ser aplicado em qualquer região da cidade para que a população tenha a sensação de Segurança em viver na cidade que, de acordo com o Atlas de Segurança, é o 6º município com melhor segurança do estado”, comentou o prefeito Luiz Fernando Machado.

De acordo com o gestor da Unidade de Governo e Finanças (UGGF), José Antonio Parimoschi, as intervenções acontecem de maneira escalonada. “Temos ações que são imediatas, a médio e a longo prazos. Ao todo são mais de R$ 10 milhões em investimentos para a região empregados em tecnologia embarcada em sistema de iluminação e monitoramento, Segurança, equipamentos públicos, Saúde e Assistência Social, que atuarão na raiz dos problemas da região”, detalhou.

 

 

 

 

Para a gestora da Unidade de Gestão de Segurança Municipal (UGSM), Carla Basson, a parceria entre as forças de segurança ampliam a atuação. “A Guarda Municipal conta com equipes permanentemente em rondas na região da Ponte São João e que já registram avanços nos indicadores de criminalidade. Mas é preciso melhorar ainda mais a atuação”, explicou, ressaltando a importância do pacto pela segurança estabelecido no encontro.


“O plano já pode ser considerado exitoso, pois conta com o principal ingrediente: vontade e construção de políticas públicas que vão proporcionar os três pilares da ordem pública: salubridade, tranquilidade e segurança”, comentou o tenente coronel comandante do 49º Batalhão da Polícia Militar (BPMi), Paulo Henrique Rosas.

Representando a Polícia Civil, o delegado titular da divisão de Entorpecentes, Marcel Fher, elogiou a iniciativa. “Em 22 anos como delegado da Polícia Civil, esta é a primeira vez que um projeto integrado desta magnitude é realizado em Jundiaí. Os resultados positivos serão percebidos rapidamente”, avaliou.

O tesoureiro da Associação de Moradores da Ponte São João, José Carlos Yop, morador no bairro da Ponte São João, também participou do encontro de apresentação da ação. “Temos reivindicações antigas que estão sendo contempladas e que trarão grande melhoria para os moradores da região. São ações que refletem em toda a região”, comentou o representante dos moradores.

%d blogueiros gostam disto: