Entregador cobra R$ 2.800,00 de comida de R$ 28,00

Os policiais do 7º Distrito da Polícia Civil de Jundiaí voltaram a receber queixas de clientes de restaurantes da cidade, que compraram por aplicativos e na hora do pagamento tiveram descontados valores acima do que estava programado.

A última vítima comprou comida por R$ 28,00 e na hora de consultar a fatura do cartão de crédito tinha sido descontado o valor de R$ 2.800,00.

Esse tipo de golpe surgiu primeiro em São Paulo (Capital) e vem se espalhando. Normalmente quem pratica isso não são os motoboys fixos, mas “terceirizados” e que fazem “extras”.

De acordo com o agente Valdemir de Moraes, o “Xororó” da Polícia de Jundiaí, os clientes precisam verificar bem no visor se o valor está correto.

Ele também alerta que os consumidores devem tomar cuidado se o entregador falar que precisa acender a luz do celular dele porque está escuro à noite para digitar o valor do pagamento, porque pode estar gravando a senha da vítima.

Os policiais do 7º DP de Jundiaí têm recebido muitas queixas desse tipo de golpe.

O Procon-SP, por meio do diretor Fernando Capez, já fez vários alertas para os consumidores. Esse tipo de crime cresceu 136% neste ano.

 

%d blogueiros gostam disto: