Duas clientes do iFood caem em golpe da ‘maquininha’

A Polícia Civil de Jundiaí registrou nesta quinta-feira (16) dois casos de golpes da ‘maquininha’ aplicados por supostos entregadores de comidas do iFood.

O primeiro caso é de uma profissional da área da Saúde.

Ela comprou em um restaurante do Maxi Shopping refeição no valor de R$ 67,00.

Pelo aplicativo o entregador avisou que a corrente da sua moto tinha quebrado. Que outro entregador iria até o endereço dela e, deveria usar a maquininha de cartão para fazer o pagamento.

Depois de algum tempo também começaram a cair valores que a vítima não autorizou para compras, em torno de R$ 5 mil.

A vítima pediu o bloqueio do seu cartão de crédito e comunicou o fato à Polícia Civil.

Ela informou ao delegado Marco Antônio Ferreira Lopes e agente Valdemir de Moraes, o “Xororó”, que o motoboy que fez a entrega usava moto sem placa.

O delegado Marco Antônio determinou ao chefe dos investigadores, Poli, que faça requerimento ao Maxi Shopping, para fornecer as imagens das câmeras de monitoramento do setor de entregas de alimentos, para ajudar a identificar quem é o golpista.

Mais um golpe

Em outro caso, uma cliente também fez compras de refeição e curiosamente uma pessoa ligou como sendo do restaurante onde fez a compra, informando que houve problema no pagamento do iFood para o estabelecimento comercial.

O suposto funcionário do restaurante disse que um motoboy do local levaria maquininha para pagar pela marmitex e que o iFood lhe daria crédito no aplicativo.

Quando o motoboy chegou, a maquininha estava com o visor apagado e o pagamento só foi mostrado pelo celular do falso motoboy.

Depois de passar o cartão, em alguns minutos começaram a cair alguns valores, como R$ 2.040,79 e R$ 5 mil.

As vítimas pediram aos restaurantes que forneçam à Polícia Civil as imagens dos motoboys que pegaram as refeições.

Mudanças nos cartões

O Banco Santander enviou comunicado aos clientes dos seus cartões Visa e Mastercard de que desde o dia 11 não está mais aceitando os dados dos cartões físicos nas compras por aplicativos e por Internet.

Para evitar golpes nas redes de internet, os clientes devem passar a usar o Cartão Virtual – que muda o código todos os dias.

Para quem faz uso do aplicativo iFood deve cadastrar o cartão virtual com os dados atualizados, sempre que necessário e, evite pagar para o entregador pela opção de uso de maquininha.

A maioria dos entregadores de comidas são honestos, mas golpistas estão se infiltrando para obter vantagens.

Só neste ano a Polícia Civil de Jundiaí já registrou mais de 20 golpes semelhantes com o uso de maquinha por golpistas que se passam por entregadores.