Motoboy morre após acidente e família doa os órgãos

O motoboy Geovani Henrique Souza do Nascimento, de 19 anos, morreu no Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí, depois de sofrer acidente de trânsito na rua Rangel Pestana, altura do número 395, no Centro da cidade.

Quando os médicos comunicaram o óbito para a mãe, dona Eliane Mendes de Souza, ela imediatamente pediu para que fossem doados os órgãos dele para pessoas que estão em filas de espera aguardando por transplantes.

O acidente do motoboy, que fazia entregas de marmitex em Jundiaí, principalmente de restaurantes da região da Vila Arens, ocorreu às 13h15 do dia 12 de setembro. Houve colisão entre a moto CG 160 Star com um furgão.

No dia dos fatos o jovem foi socorrido ao Hospital São Vicente de Paulo e passou por cirurgia.

Dona Eliane disse ao “Jornal da Região” que o filho era muito trabalhador. Vai deixar saudades e, o que a conforta nesse momento é saber que está ajudando outras pessoas a viverem.

No hospital, os médicos a cumprimentaram pela decisão de doar os órgãos e falaram que é um ato bonito o que ela fez.

“Eu vi quando os enfermeiros passaram carregando os órgãos. Foram muitos”, comentou a mãe ao jornal, na tarde desta quarta-feira (22), ao deixar o São Vicente para ir até o Velório Municipal cuidar dos preparativos para o sepultamento, que será no Cemitério Nossa Senhora da Piedade, às 11 horas desta quinta-feira (23), em Várzea Paulista.

Dentre os órgãos estão o coração, pulmão, rins e fígado, beneficiando sete pessoas.

Vários motoboys de Jundiaí e região lamentaram a morte do companheiro de trabalho. A categoria está de luto.

O delegado do 1º Distrito Policial de Jundiaí, Antônio Dota Júnior, determinou ao agente Valdemir de Moraes, o “Xororó” da Polícia Civil a expedição de requisição de exames pelo Instituto Médico Legal (IML).

Nesta quinta-feira pela manhã o corpo de Geovani deverá ser liberado para sepultamento.