Itupeva recebe jovens promessas do surf para final na Praia da Grama

A recém-construída piscina de ondas artificiais da Praia da Grama, no condomínio de luxo Fazenda da Grama, em Itupeva, receberá a final do Rip Curl Grom Search, nos dias 6 e 7 de outubro, abrindo as comemorações do feriado prolongado do Dia das Crianças.

O evento contará com a participação de Sophia Medina, irmã caçula do tricampeão mundial Gabriel Medina. Sophia disputa a final do feminino sub-16 ao lado de sete competidoras. Ao todo, serão 56 surfistas com até 16 anos de idade do Brasil, de sete diferentes estados. A organização convidou seis moradores do condomínio Fazenda da Grama. Os outros participantes foram defenidos em uma seletiva online.

A expectativa é grande, pela novidade entre os jovens talentos. A piscina de ondas artificiais da Praia da Grama possui a tecnologia Wavegarden Cove 2.0. O campeonato vai entrar para história do surf brasileiro como primeiro a ser disputado em uma piscina de ondas artificiais no Brasil.

A competição

Campeonato de surf em Itupeva. (Foto: Rip Curl)

Devido aos cuidados com a pandemia do Covid-19, a organização decidiu realizar o evento em dois dias, com três categorias competindo no primeiro dia e mais duas no segundo. A medida foi tomada para reduzir o número de pessoas circulando ao mesmo tempo no local.

Pelo cronograma definido, competirão no dia 6 de outubro as categorias masculina Grommet Sub-12 e Iniciante Sub-14 e feminina Mirim Sub-16. Já no segundo dia, acontece o Mirim Sub-16 masculino e a feminina Iniciante Sub-14.

Cada competidor surfará duas ondas para cada lado, valendo para o placar final e a decisão dos campeões do Rip Curl Grom Search apresentado por Praia da Grama, a melhor nota de cada lado. Além disso todos os competidores terão a oportunidade de treinar dos dois lados da piscina antes do evento começar. Uma sessão de freesurf será realizada nos dois dias, das 8 às 9 horas da manhã, para os atletas testarem as ondas e também as suas pranchas.

“Todos os atletas terão a chance de surfar antes do evento começar. Isso vai permitir que eles possam testar seu equipamento e também a força e formação dos diferentes tipos de ondas que vamos usar durante a competição”, comenta Fernando Gonzalez, gerente de marketing da Rip Curl. “Durante as baterias vamos programar diferentes tipos de ondas, de acordo com o nível de surf de cada categoria. Isso vai permitir que a gente possa oferecer condições customizadas de ondas, das mais fáceis até as mais fortes e perigosas, dependendo da idade de cada competidor e sua respectiva categoria” finaliza Gonzalez.

Campeonato de surf em Itupeva. (Foto: Rip Curl)

%d blogueiros gostam disto: