Atos contra o presidente dominam as redes sociais

Por Victoria Netto

As manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro, marcadas para este sábado já figuram como o assunto mais comentado no Twitter Brasil neste sábado (02), em meio a concentrações de manifestantes em diversas cidades do País. Lideranças dos partidos que organizam os atos incentivam a uso da hashtag #2OutForaBolsonaro. As manifestações criticam a disparada da inflação, a fome e o desemprego no País. Enquanto isso, em Brasília, o presidente comemora os 1.000 dias de Governo (foto).

Os protestos, previstos em 305 cidades de todos os Estados e do Distrito Federal, além de 18 países, foram articulados por nove partidos – PT, PSOL, PCdoB, PDT, PSB, Rede, PV, Cidadania e Solidariedade – e pelo movimento Direitos Já!

A estrutura que será palco principal da manifestação na avenida Paulista inclui o trio elétrico Demolidor, de 24 metros de comprimento, conhecido de foliões nos carnavais em Salvador e São Paulo, e outros dois trios elétricos menores, cujos valores foram custeados por uma “vaquinha” via Pix entre as entidades organizadoras.

Nas redes sociais, ao criticar o governo, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) menciona a fome. “Mercado vendendo carcaça de frango e ossos de boi na promoção. Arroz e feijão fragmentado sendo vendidos. Alimentos que antes viravam ração, hoje servem de alimento para a população”, diz a publicação.

Mais cedo, o Partido dos Trabalhadores (PT) convocou manifestantes por sua conta oficial no Twitter. “Lutar nas ruas e nas redes. Use a tag: #2OutForaBolsonaro”, publicou. Em outra postagem, a sigla critica as políticas de Bolsonaro. “Por um país onde as crianças tenham livros nas mãos e não sejam constrangidas pelo presidente a carregarem armas!”.

Policiais militares revistam usuários do Metrô que vão ao protesto na Avenida Paulista, em São Paulo

 

O Partido Socialista Brasileiro (PSB), também à frente dos atos, convocou o povo às ruas, recomendando o uso de máscaras apropriadas e constante álcool em gel para um “protesto seguro”. “Hoje é dia de ocupar as ruas pela democracia. O PSB estará presente no grande ato pelo impeachment de Bolsonaro!”, diz o tuíte.

“Estamos nas ruas com o povo! Nossa presidenta @lucianasantos marcando presença no #2OutForaBolsonaro em Recife!”, divulgou o PCdoB no Twitter. O PSOL também se pronunciou pela rede social. “Por vacina no braço, comida no prato e Fora Bolsonaro!”, publicou o partido.

Entre entidades sindicais, a Federação única dos Petroleiros (FUP) se pronunciou pelas redes. “O @sindipetroba marca presença nas ruas de ruas de Salvador! Sabe por quê? O botijão de gás está caro! E ninguém mais aguenta o genocida Bolsonaro!”.

Já é possível mapear concentrações em Salvador (BA), Belém (PA), Palmas (TO), Maceió (AL), Fortaleza (CE), Acari (RN), Recife (PE), São Luís (MA), Porto Alegre (RS), Chapecó (SC) e em cidades fora do Brasil, como em Freiburg, na Alemanha, Madri, na Espanha, e Paris, na França. Os maiores atos são esperados no Rio e em São Paulo.

Do Estadão Conteúdo