GM faz ação para identificar pessoas com pendências judiciais

Equipes da Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ) realizam ao longo desta semana abordagens na região central para a identificação de pessoas com pendências judiciais, entre elas também a população em situação de rua, para encaminhamentos à rede de serviços.

A iniciativa é da Unidade de Gestão de Segurança Municipal (UGSM), com apoio das Unidades de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS) e de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP), a partir de protocolo integrado de ação entre as Unidades.

Participaram da ação as equipes do Canil, Apoio Tático e Bairro Seguro da GMJ, além de representantes das demais Unidades para encaminhamentos à rede de serviços, retirada de inservíveis e limpeza no local. Segundo a UGSM, até o momento, não foi identificado foragido da Justiça entre os abordados. A ação segue na região central e outros pontos onde há concentração de pessoas em situação de rua no Município.

Segundo o coordenador do Bairro Seguro, o inspetor Dênis Berni, o monitoramento é uma atividade constante das equipes, tanto na região Central quanto na Ponte São João. “Atuamos na identificação de possíveis foragidos do sistema prisional, além de acionar as demais Unidades da Prefeitura para outros encaminhamentos, como a remoção de sujeira e encaminhamentos para a rede de serviços. Levaremos esta ação para outros pontos da cidade também”.

Para a assessora de políticas governamentais do Departamento de Proteção Social Especial da UGADS, Renata Mangieri, a atuação da Unidade na ação conjunta visa à inclusão dos abordados nos serviços. “A rede socioassistencial de Jundiaí dispõe dos serviços tipificados pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS) para o atendimento à população de rua, com o objetivo de entender e atender demandas, bem como de trabalhar no plano individual para saída das ruas. Com o Centro Pop como porta de entrada, a rede oferta atendimento psicossocial, estrutura para higiene pessoal, alimentação, vaga para pernoite e até mesmo o recâmbio para o Município de origem”.

%d blogueiros gostam disto: