Vacinação em Jundiaí: Adolescentes são os mais faltosos

Das 17,1 mil pessoas que ainda não foram receber a segunda dose de vacina contra a COVID-19, 6.389 ou 37,2% são adolescentes entre 12 a 17 anos. Esse público, totalmente vacinado com doses Pfizer em primeira aplicação, tem intervalo de oito semanas entre a primeira e a segunda doses. Na sequência da listagem dos faltosos, 28,6% são de pessoas entre 18 a 29 anos. O complemento do esquema vacinal é essencial para a redução na circulação do vírus causador da COVID-19 e da redução nos riscos de ocorrência da forma grave da doença. Com os alertas dos órgãos mundiais de saúde sobre o risco da nova cepa ‘ômicron’, é essencial que a população se atente e priorize a proteção.

Jundiaí conta com bons indicadores de vacinação, com mais de 90% da população adulta vacinada com as duas doses, mas entre os adolescentes, apenas 63% completaram as duas doses necessárias. “Os adolescentes precisam receber a segunda dose da vacina para que completem o esquema de vacinação. Com a chegada do verão e das festas de final de ano, a tendência é que as pessoas relaxem nas medidas de prevenção, e, somente com o esquema vacinal completo o risco de adoecimento com formas graves será reduzido”, comenta a enfermeira da Vigilância Epidemiológica (VE) da Prefeitura de Jundiaí, Maria do Carmo Possidente.

A enfermeira ainda faz o alerta em relação à nova variante ‘ômicron’, descoberta na África do Sul e que já foi registrada em todos os continentes. “Ainda não se sabe o poder de transmissão dessa variante, mas há indícios que seja ainda mais potente que a Delta. É essencial que as pessoas busquem a proteção pois as doses estão disponíveis nos polos descentralizados, na Unidades Básicas de Saúde e nos Dias V”, comenta.

Calendário de vacinação
Na semana entre 29 de novembro a 4 de dezembro, a vacinação contra a COVID-19 estará disponível nos polos descentralizados Parque da Uva – das 8h30 às 15h30 – com drive-thru para pessoas com mais de 60 anos; e na antiga UBS Jardim do Lago, de segunda a sexta-feira, também das 8h30 às 15h30. Já nas UBSs dos bairros, a aplicação é organizada conforme a escala de cada unidade.


Os prazos de vacinação para a aplicação da segunda dose são diferentes conforme os laboratórios fabricantes dos imunizantes: Coronavac – 28 dias para a segunda dose, Astrazenaca – oito semanas, Pfizer para adolescentes entre 12 a 17 anos – oito semanas e 21 dias para adultos com 18 anos ou mais.

Já a dose adicional está liberada para as pessoas com 18 anos ou mais que tenham recebido a segunda aplicação há cinco meses ou mais. Os imunossuprimidos com 12 anos ou mais que tenham recebido a segunda dose há pelo menos 28 dias ou mais também podem receber a aplicação da dose adicional.

%d blogueiros gostam disto: