Juliana está desaparecida há 19 dias

A jovem Juliana Souza Oliveira, de 27 anos, continua desaparecida. Ela sumiu em Campo Limpo Paulista no dia 1º de dezembro deste ano, quando pretendia ir até Várzea Paulista, de ônibus, para fazer um exame de sangue. Mas nunca chegou ao laboratório.

Os delegados da Polícia Civil, Adalberto Ceolin e Rafael Diorio Costa, fizeram tudo o que era possível – dentro da legislação -, para tentar encontrar a jovem e possíveis suspeitos.

Até o cunhado dela teve a prisão decretada, porque Juliana sumiu justamente no loteamento onde ele trabalhava como segurança, às margens da Rodovia Edgard Máximo Zambotto.

A família pede ajuda de quem tiver qualquer informação, passando no telefone 181 do Disque Denúncia.

O cunhado disse, por meio de vídeo enviado ao “Jornal da Região”, que é inocente e está colaborando com a Polícia.

Ele contou que fugiu para resguardar a sua segurança, porque estava sendo ameaçado e garante que não tem nada a ver com o desaparecimento.

Familiares de uma outra mulher procuraram o jornal para falar que há dois anos uma outra vítima também desapareceu no mesmo loteamento onde Juliana teria ido antes de sumir.

A Polícia Civil acredita que Juliana foi para o loteamento com algum conhecido, porque o sinal do celular dela estava ligado pela última vez nas proximidades de uma Estação de Retransmissão da operadora – que vem colaborando com as investigações.

Os delegados pediram quebras de sigilos telefônicos de todos os que tiveram contato com Juliana nos últimos dias antes do desaparecimento.

Para tentar localizar a jovem até os canis das guardas de Jundiaí e Itu foram utilizados e cães diferentes, de corporações diferentes confirmaram que sentiram o cheiro dela na região – antes da série de chuvas.

O que se sabe sobre Juliana:

– A jovem não tinha namorado;

– A jovem trabalhava em casa, em home office e não saía de casa;

– Ela tinha exame de sangue para fazer no dia do desaparecimento;

– Ela não chegou ao laboratório para os exames de sangue;

– O último sinal do celular foi no loteamento onde o cunhado trabalha;

– A jovem deveria ter retornado para casa às 11 horas do dia 1º de dezembro

 

 

%d blogueiros gostam disto: