Indígena de 8 anos é a primeira criança vacinada no Brasil

O governador João Doria participou, ao meio-dia desta sexta-feira (14) da vacinação da primeira criança contra a Covid-19 no Brasil.

O escolhido foi o garoto Davi Seremramiwe, que é do Mato Grosso e vive com uma tutora de Piracicaba, passando por tratamento no Hospital das Clínicas, em São Paulo.

Davi tem doença genética e precisa de órtese para poder andar.

Durante a vacinação o governador pediu ao garoto para segurar a Carteirinha comprovando que já está imunizado.


Assim como na vacinação de adultos, Doria -que é pré-candidato à presidência pelo PSDB- se antecipa novamente ao governo federal na largada de vacinação.

O tucano rivaliza o presidente Jair Bolsonaro, que tem se mostrado contrário à imunização de crianças e chegou, inclusive, a questionar os interesses da Anvisa em aprovar a vacina pediátrica.

Em janeiro de 2021, o governo paulista imunizou a enfermeira Monica Calazans horas após a Anvisa liberar o uso da Coronavac para imunização contra Covid no país.

Assim, a vacinação em São Paulo começa no dia seguinte à chegada do primeiro lote de vacinas para crianças contra Covid, na madrugada desta quinta-feira (13). A carga com 1,2 milhão de doses de imunizantes da Pfizer chegou ao aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), foi transferida para Guarulhos, na Grande São Paulo, e começou a ser distribuída para os estados.

O governo estadual afirmou na quinta que receberia cerca de 250 mil imunizantes pediátricos da Pfizer para iniciar a vacinação. Além das crianças de 5 a 11 anos de idade com comorbidades ou deficiência, também terão prioridade indígenas e quilombolas.

No estado de São Paulo, o pré-cadastro para vacinação do público infantil já pode ser feito no site Vacina Já. A estimativa é que 4,3 milhões de crianças comecem a ser vacinadas assim que as doses forem liberadas pelo Ministério da Saúde.

O pré-cadastro é opcional e não funciona como agendamento, mas agiliza o atendimento nos locais de imunização.

No estado, a vacinação das crianças será realizada em 5.000 pontos de vacinação, além de 268 escolas públicas estaduais.

A Prefeitura de São Paulo planeja começar a vacinação de crianças na próxima segunda-feira (17). A estimativa é que 60 mil doses sejam distribuídas para a capital nesta sexta.

Segundo o titular da pasta da Saúde na capital paulista, Edson Aparecido, a expectativa é que a prefeitura distribua as doses pediátricas no sábado (15) para cerca de 700 pontos de vacinação espalhados pela cidade para o início da imunização na segunda.

Na quinta, a Secretaria Municipal da Saúde afirmou que na cidade a imunização também será iniciada pelas crianças que têm comorbidades ou deficiência física, de 5 a 11 anos.

Os pais terão de apresentar atestado médico, receita ou exames que comprovem a condição, além de CPF.

A vacinação também estará disponível para crianças indígenas aldeadas da mesma faixa etária.

Com Fábio Pescarini da Agência Folha

%d blogueiros gostam disto: