Trail informa que ainda negocia com trabalhadores. Mas não aceita ameaças

A empresa concessionária dos serviços de coleta de lixo de Jundiaí, a Trail, emitiu uma nota na tarde desta sexta-feira (28) informando que ainda negocia com os trabalhadores uma solução para a crise iniciada segunda-feira (24) e não suspendeu o diálogo. Mas não vai aceitar mais ameaças. Nesta sexta alguns líderes da greve foram demitidos por justa causa e eles foram até o Ministério do Trabalho fazer reclamação.

Veja a nota da Trail:

“A empresa sempre esteve aberta a negociações.

Enviamos um grupo de Recursos Humanos a Jundiaí para negociar com o sindicato e os colaboradores.

Depois, realizamos uma nova reunião em São Paulo com o mesmo grupo.

Reduzimos de dez para cinco dias, a pedido dos colaboradores, o período necessário para apresentar respostas.

Mesmo antes de esgotados os cinco dias informamos, inclusive para a imprensa, estamos avaliando conceder um reajuste antecipando de parte do índice da data base.

Somente requisitamos que, para não haver demissões, fossem cessadas as ameaças a outros colaboradores que não haviam aderido à paralisação, manifestadamente ilegal, e que não houvessem mais ameaças de realizar bloqueios e impedir a coleta de resíduos.

Ainda assim, o mesmo grupo voltou a divulgar áudios com ameaças ainda mais contundentes.

Diante disso, a empresa realizou as demissões citadas e continua a adotar medidas reinvindicadas pelos colaboradores.”

 

Acaba a greve dos coletores de lixo de Itatiba

 

 

%d blogueiros gostam disto: